Walter Alves diz que aliança do PMDB com Governo “não vem de cima para baixo”

Deputado acredita que a postura do partido é apenas a manutenção do acordo feito nas eleições municipais.

Júlio Pinheiro,
Gabriela Barreto
Walter Alves defende independência na Assembléia.
O deputado estadual Walter Alves (PMDB), que era membro da oposição ao Governo do Estado até as eleições municipais deste ano, admite que o PMDB, atualmente, é aliado da governadora Wilma de Faria (PSB). Mesmo sem ter ocorrido uma reunião da executiva estadual da legenda após as eleições, o parlamentar não acredita que a decisão de aliança foi imposta pelos dirigentes da legenda.

Durante a reunião da bancada governista que ocorreu na quarta-feira (5), em Brasília, o senador Garibaldi Filho e o deputado Henrique Eduardo Alves, ambos do PMDB, foram convidados a participar. Apenas os membros do Democratas foram excluídos do encontro. Walter, porém, não acredita que a atitude dos parlamentares seja de se estranhar.

“O PMDB manteve no estado a aliança que o partido tem a nível nacional, e não foi uma decisão dos dirigentes do partido aqui, não é uma decisão que vem de cima para baixo aqui no estado. Já estamos ajudando o Governo desde a eleição deste ano”, disse o parlamentar, que ainda aguarda a convocação da reunião da legenda pelo presidente estadual do PMDB, Henrique Eduardo Alves.

Apesar de defender que a legenda mantenha a aliança com o PSB, da governadora Wilma, Walter defende, também, que o partido não ingresse na administração.

“A minha posição é a de independência, por isso defendo que não ocupemos espaço no Governo. Mas só falo por mim”, declarou.

Os membros do PMDB continuam aguardando a reunião do partido para a avaliação das eleições municipais e, inclusive, para que seja discutida a possibilidade de ingresso do PMDB no secretariado estadual.
A+ A-