Tiroteio em estúdio de ioga deixa 2 mortos e 4 feridos na Flórida

Segundo a polícia local, o autor dos disparos teria cometido suicídio após o ataque.

Da redação, Agência Brasil,
Erin Vansickle/Reuters

Pelo menos duas pessoas morreram e quatro estão em "condição crítica" após um tiroteio ocorrido nessa sexta-feira (2) em um estúdio de ioga em Tallahassee, capital da Flórida, informou a polícia local.

Segundo o chefe de polícia, Michael DeLeo, um dos mortos é o autor dos disparos, que supostamente se matou após cometer o ataque, ocorrido por volta das 17h30 (horário local, 18h30 de Brasília).

Em breve declaração aos jornalistas no local, DeLeo afirmou que um dos cinco feridos morreu depois em um hospital local ao qual foi transferido.

Os outros estão internados em "condição crítica", e os agentes transmitem informações aos familiares.

"Toda a evidência indica que se trata do ato de uma só pessoa e que atualmente não há ameaça imediata na região", acrescentou o chefe de polícia, que não falou sobre as possíveis motivações do ataque.

Pouco antes, Alison Faris, uma porta-voz do município, havia afirmado que o responsável pelos disparos estava morto, como resultado de "um ferimento de bala autoinfligido", segundo o jornal local Tallahassee Democrat.

O tiroteio fez com que o prefeito da cidade, o democrata Andrew Gillum, que está em plena corrida eleitoral pelo governo estadual, suspendesse temporariamente sua campanha e felicitasse a "rápida resposta" das forças de segurança locais.

"Nenhum ato de violência armada é aceitável", escreveu Gillum em sua conta no Twitter, na qual informou que estava retornando à capital da Flórida.

Até o momento, as autoridades não revelaram a identidade do autor dos disparos e no local se mantém forte presença policial.

No momento do ataque, 11 pessoas estavam registradas como presentes na aula que era realizada.

O ataque ocorre depois que no sábado passado (27), Robert Bowers, de 46 anos, matou 11 pessoas ao invadir um templo judeu, armado com um fuzil semiautomático AR-15 e três pistolas Glock 57, e abrir fogo de maneira indiscriminada contra os fiéis.

Tags: Estados Unidos Flórida Mundo
A+ A-