Seca: No Rio Grande do Norte 23 municípios decretaram situação de emergência

O governo do estado reconheceu apenas 12 cidades, por falta de documentação completa.

Maiara Felipe ,
Luana Ferreira
"Esse recurso não passa pelo governo estadual”, explicou Leonardo Arruda
Depois de mais de 60 municípios do Rio Grande do Norte decretarem situação de emergência, no primeiro semestre do ano, por causa das chuvas, agora 25 cidades fazem o mesmo procedimento, em razão da seca. No Nordeste, 423 municípios já decretaram emergência, o Ceará lidera com 122 cidades.

Dos 25 decretos, o Governo do Estado reconheceu apenas 12. Segundo o secretário de Justiça e Cidadania, Leonardo Arruda, os demais municípios não foram reconhecidos por ausência da documentação completa. Para Brasília, onde receberão o reconhecimento do Governo Federal, já foram enviados cinco desses processos homologados estadualmente.

A partir do reconhecimento da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) os municípios receberam ajuda do Ministério da Integração Nacional, que já liberou R$ 15 milhões para a Operação Pipa, em todo Brasil. “Esse recurso não passa pelo governo estadual”, explicou o secretário. De acordo com Arruda, a União credencia as cidades e mandam os carros pipas, com contrato federal.

Municípios que decretaram emergência: 

Boa saúde, Bodó, Caiçara do Rio dos Ventos, Severiano Melo, Fernando Pedrosa, Governador Dixpt-Rosado, Japi, Jardim de Angicos, João Câmara, Lagoa D’anta, Lagoa Salgado, Nova Cruz, Passagem, Passa e Fica, Pedro Avelino, Pedra Grande, Parazinho, Riachuelo, São Vicente, Serrinha, Serra de São Bento, Tangará e Touros.
A+ A-