Medalhões querem mostrar que estão "vivos" no Paulistão

Veteranos, Amoroso, Giovanni e Marcelinho Carioca querem mostrar a classe de outros tempos no Paulistão

Redação,

O mundo da bola dá voltas e proporciona experiências a quem mais tem. Assim será no Campeonato Paulista de 2009 para pelo menos três jogadores: Marcelinho Carioca, Giovanni e Amoroso. 

Eles, que um dia brilharam com a camisa da Seleção Brasileira, estão perto de pendurar as chuteiras, mas serão algumas das principais estrelas na disputa bandeirante, longe da capital e dos grandes clubes.

Veteranos que nunca perdem a classe, os três terão mais uma chance de mostrar o que aprenderam pelos campos da vida. Depois de levar o Santo André à Série A do Campeonato Brasileiro, Marcelinho Carioca renovou contrato com o clube do ABC paulista e espera reviver por lá os áureos tempos em que vestia a camisa do Corinthians. 

Vice-campeão brasileiro pelo Santos em 1995, Giovanni não rejeitou o convite do ex-companheiro e agora presidente do Mogi Morim, Rivaldo, para ser o camisa 10 do Sapão, como é conhecido o time do interior. 

Revelado pelo Guarani, Amoroso pensou em se aposentar ao final da temporada passada, mas o desejo de voltar às origens falou mais alto e ele será o principal nome do Bugre na competição.

Ao brilhar com a camisa 10 do Santos na década de 90, Giovanni chamou atenção e foi parar no Barcelona/ESP, e junto com Rivaldo conquistaram o bicampeonato espanhol. Com a técnica refinada, ele foi lembrado pelo técnico Zagallo e fez parte da Seleção Brasileira campeã da Copa América de 1997 e vice-campeã da Copa do Mundo de 1998. Agora, aos 36 anos, Giovanni irá desfilar sua classe com a camisa do Mogi Mirim.

Artilheiro de três dos principais campeonatos nacionais do mundo – Brasileiro, Alemão e Italiano –, Amoroso declarou no final do ano passado que penduraria as chuteiras e só aceitaria jogar no Guarani. Não deu outra. O atacante, de 34 anos, jogará pelo Bugre no Paulistão e pode, até mesmo, ficar para disputar o Brasileiro da Série B, já que o Bugre conseguiu o acesso na Série C do último ano.

“O tempo passa e a tendência é você melhorar. A bola continua a mesma, o tamanho do gol também e eu me sinto muito bem para jogar. E voltar ao Guarani era tudo que queria neste momento”, disse Amoroso no dia da apresentação em Campinas.

Consagrado como um dos maiores jogadores da história do Corinthians, Marcelinho Carioca reencontrou a vontade de jogar no Ramalhão. Perto de completar 38 anos, o “Pé-de-anjo” espera repetir no ABC paulista o sucesso que teve com a camisa do Timão e mostrar que “panela velha é que faz comida boa”.

A+ A-