Consciência Negra: comemoração terá homenagem a Obama

Atualmente 61% da população está entre negros e pardos. Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial espera relações melhores entre americanos e latinos.

Maiara Felipe,
Maiara Felipe
Elizabeth:a eleição de um negro na maior potência do mundo é um fato com alcance mundial.
No mês de comemoração da Consciência Negra, que é celebrada no próximo dia 20, o mundo celebra a vitória histórica do presidente eleito dos Estados Unidos da América, Barack Obama. A Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial do Rio Grande do Norte prepara, entre as festividades da data, um documento expressando as perspectivas para os novos horizontes americanos.

“ Imagine só: uma família toda de negros dentro da Casa Branca”, declarou Elizabeth Lima, titular da Coordenadoria, sobre o impacto trazido pela vitória de Obama. Para ela, a expectativa dos negros em todo mundo é muito grande. O aguardo principal da coordenadoria é que as relações “difíceis” com os paises da América Latina mantidas pelo governo anterior sejam melhoradas.

Atualmente, o estado tem 61% da sua população entre negros e pardos, mas apesar disso há pouca oportunidade para essa parcela da população. “ A vitória de Obama traz melhoria na auto-estima do negro. Ele vê que tem capacidade de chegar em algum lugar”, enfatiza Elizabeth.
De acordo Elizabeth, mesmo sabendo que Obama é de um partido conservador e não será um revolucionário, a eleição de um negro na maior potência do mundo é um fato irrevogável, com imenso alcance mundial.

A programação para o Dia da Consciência Negra começa no dia 18, no Caic, onde acontecerão jogos entre as representações quilombolas de homens e mulheres. No dia 19, as entidades religiosas africanas junto a artistas locais farão comemorações no Centro da Cidade. 

Um desfile da beleza negra e um Fórum para implementação da lei 10.639/03, que obriga o estado a incluir no currículo das escolas, a disciplina história da África, encerrarão as comemorações no dia 20.
A+ A-