Novo vídeo mostra que dois mísseis iranianos atingiram avião ucraniano

Projéteis foram lançados de uma instalação militar iraniana a 13 quilômetros da aeronave, diz jornal.

Da redação, Estadão Conteúdo,
AFP
Equipes de resgate atuam em meio aos destroços do Boeing 737 que caiu em Teerã, no Irã, matando 176 pessoas a bordo.

Novas imagens de câmeras de segurança mostram dois mísseis iranianos, disparados com 30 segundos de distância, atingindo o avião comercial ucraniano que caiu logo após a decolagem em Teerã no dia 8 de janeiro. As informações são do jornal The New York Times.

Os mísseis foram lançados de uma instalação militar iraniana a 13 quilômetros do avião, informou o jornal. Nenhum dos mísseis derrubou o avião imediatamente e o vídeo mostra a aeronave pegando fogo e circulando de volta para o aeroporto de Teerã.




O Irã anunciou, nesta terça-feira que "alguns indivíduos" envolvidos na queda do avião ucraniano, que matou 176 pessoas no dia 8 de janeiro, foram presos. A justiça do país não informou quantas pessoas foram presas nem os nomes delas.

"A responsabilidade recai sobre mais do que apenas uma pessoa", declarou o presidente iraniano, Hassan Rohani. Ele disse ainda que os culpados "devem ser punidos. As forças armadas iranianas admitirem seu erro são um bom primeiro passo. Devemos garantir às pessoas que isso não acontecerá novamente", acrescentou.

O discurso de Rohani e o anúncio das prisões é uma clara tentaiva do governo iraniano de tentar diminuir as tensões no país e acalmar os protestos, que entraram no terceiro dia na segunda-feira, 13, pedindo o fim do regime dos aiatolás.

Tags: Avião Irã
A+ A-