Garibaldi Alves confirma apoio do PMDB na disputa à Presidência do Senado

Segundo o senador potiguar não procedem às informações publicadas na imprensa de que o senador José Sarney seria o candidato do partido ao cargo.

Andréia Freitas,
Vlademir Alexandre
Garibaldi afasta possibilidade de não ser o candidato do PMDB à Presidência do Senado.
A imprensa nacional tem divulgado que a reeleição do presidente do Senado, Garibaldi Alves, não tem sido levada a sério pela cúpula do seu próprio partido, o PMDB. Segundo as publicações, o senador José Sarney (PMDB-AP) ainda seria considerado o mais provável sucessor à presidência. Mas o senador Garibaldi, em entrevista ao Nominuto.com descartou a possibilidade de não ser o candidato da legenda.

“Isso não procede. Desde o momento que nos reunimos e me coloquei como candidato ao cargo recebi todo o apoio do partido. Também perguntei ao senador José Sarney sobre concorrer à vaga, mas ele me deu todo o apoio para seguir com minha candidatura à Presidência”, reforçou o senador potiguar.

Garibaldi disse também que todos aqueles que o procuraram foram para reforçar o apoio à disputa pela continuidade a frente da Casa. “Ate o momento, só recebi palavras de estímulo e incentivo”, completou.

O senador também fez questão de ressaltar que já procurou os principais líderes da Câmara para que apóiem a sua candidatura. “Falei com todo mundo. Todos me pediram um tempo para analisar os candidatos ao cargo. Uma atitude extremamente normal em qualquer disputa”, disse Garibaldi Alves, lembrando a dispersão do Congresso com o período de recesso.

Por enquanto, disputam o cargo o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) e o senador petista Tião Viana (PT-AC), também bastante questionado pela imprensa nacional sobre as remotas chances de ser eleito presidente da Casa, cujo partido é o quarto em número de parlamentares no Senado.

Eleição

O presidente do Senado também confirmou que a eleição para a presidência da Casa acontece no dia 2 de fevereiro. Iniciando assim a 3ª sessão legislativa ordinária da 53ª legislatura.

“Isso vai acontecer a partir das 10h da manhã, quando teremos a sessão preparatória para a eleição da Mesa. Em seguida, ocorrerá a eleição e a proclamação dos eleitos. Temos então às 16h a instalação da sessão legislativa, presidida já pelo novo presidente e pela nova diretoria. Tudo isso no dia 2 de fevereiro”, informou o senador.

A+ A-