Briga de Pio e Ranilson pode parar Estadual antes mesmo de começar

Defensor do Potiguar também quer o afastamento de Pio Marinheiro do Tribunal de Justiça Desportiva da FNF

Edmo Sinedino,

O Campeonato Estadual de Futebol - 2009, nem começou, e já pode parar. É isso mesmo. Não é brincadeira. O advogado do Potiguar de Parnamirim, Ranilson Cristino, em protesto contra o arquivamento do processo que o clube movia contra o São Gonçalo, promete ir ao Pleno do TJD, ao STJD e vei pedir, no Ministério Público, o afastamento do presidente do Tribunal, Pio Marinheiro de Souza Filho.

Pio Marinheiro, depois de passados quatro meses da ação do Potiguar de Parnamirim, sem diligenciar em busca de provas, ou ouvir o reclamado São Gonçalo, simplesmente resolveu pela arquivamento do processo. Ontem mesmo, o representante do reclamante entrou com documento endereçado ao Pleno do TJD, com um pedido de nova apreciação e reconsideração da decisão do arquivamento.

A "peleja de Ranilson Cristino contra o Pio Marinheiro", como está sendo encarada pelos cantos e recantos da FNF, pode ter capítulos mais agressivos. Inconformado, Ranilson Cristino pretende pedir, junto ao Ministério Público, o afastamento de Pio Marinheiro do TJD. Ranilson alega que o presidente fazia parte da diretoria deposta - do presidente Nilson Gomes da Costa - pela intervenção e,  portanto, está ilegal no cargo de presidente do Tribunal de Justiça Desportiva da FNF.

Por ironia do destino, Pio Marinheiro chegou ao Tribunal da FNF por indicação da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), seccional de Natal, depois galgando o posto de presidente do Tribunal.

Segundo ainda Ranilson Cristino, a permanência de Pio no TJD vai frontalmente contra o que prega o MARCCO (Movimento Articulado de Combate à Corrupção), da qual a OAB é integrante, que prega o afastamento de pessoas que respondem processos no comando de cargos públicos. Pio Marinheiro, na época da intervenção era o vice-presidente de Nilson Gomes, pois nunca pediu legalmente seu afastamento.

A+ A-