Mais de 70 pessoas estão desaparecidas após naufrágio na Guiné-Bissau

Destroços da embarcação foram encontrados, mas sem sinal dos ocupantes.

Da redação, Agência Brasil,

Mais de 70 pessoas desapareceram em águas da Guiné-Bissau, após a embarcação na qual viajavam naufragar na segunda-feira (1º), confirmou hoje (4) um porta-voz do serviço de Guarda Costeira do país africano.

Em entrevista à emissora local Galáxia Pindjiguiti, o capitão Siga Batista disse que a embarcação, cujo destino final era desconhecido, afundou no litoral norte da Guiné-Bissau com mais de 70 imigrantes ilegais, cuja nacionalidade é desconhecida.

Batista manifestou tristeza porque o serviço de Guarda Costeira, encarregado de controlar as águas marítimas do país, não conta com os meios necessários para tentar um resgate e salvar vidas, pois não tem combustível, nem um avião de patrulha.

"Estamos aqui só para informar sobre os naufrágios sem poder fazer nada pelas vítimas. É uma pena", ressaltou o capitão, pedindo ao governo que forneça meios às autoridades marítimas para poder agir quando ocorre um naufrágio.

Os destroços da embarcação foram encontrados, mas sem sinal dos ocupantes.

Guiné-Bissau faz fronteira com o Senegal e a Guiné, é um dos países mais pobres do mundo e tem a língua portuguesa como oficial.

Tags: Guiné-Bissau naufrágio
A+ A-