Maduro aponta EUA como responsáveis por apagão na Venezuela

Ditador disse que o objetivo é desestabilizar seu governo por meio de sabotagem cibernética.

Da redação, Agência Brasil,
Manaure Quintero/Reuters
Ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, durante uma manifestação em apoio ao próprio governo em Caracas.

Após o apagão que atingiu Caracas e 22 dos 23 estados venezuelanos, o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, apontou os Estados Unidos como responsáveis pela pane elétrica que atingiu o país. Segundo ele, o objetivo é desestabilizar seu governo por meio de sabotagem cibernética.

Maduro disse que os “ataques cibernéticos” ocorreram desde o dia 7 por intermédio de pessoas infiltradas na empresa estatal de energia Corpoelec. Para ele, as ações se assemelham a atos de guerra.

O venezuelano disse que os Estados Unidos subestimam o povo venezuelano. Ele afirmou que haverá reações. "[Haverá] uma resposta esmagadora e patriotas que amam e defender com coragem, o nosso país", afirmou.

Maduro elogiou os trabalhadores de serviços de energia pelo sacrifício que fizeram em restaurar o serviço elétrico.

Em meio ao apagão, houve ontem (9) protestos em Caracas e várias cidades venezuelanas contra e a favor do governo. Simpatizantes de Juan Guaidó, autodeclarado presidente da Venezuela, foram às ruas, assim como os de Maduro.

*Com informações da Telesur, emissora multiestatal de televisão com sede em Caracas.

Tags: Crise na Venezuela Nicolás Maduro Socialismo
A+ A-