Macron, Merkel e Trump lamentam incêndio em Notre Dame

Líderes mundiais comentam destruição em um dos principais pontos turísticos do mundo.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Geoffroy Van Der Hasselt/AFP
Turistas registram o incêndio que consome a catedral medieval de Notre Dame, em Paris, na tarde desta segunda-feira..

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a chanceler alemã, Angela Merkel, foram os primeiros líderes mundiais a lamentar o incêndio que consome a Catedral de Notre Dame, em Paris, um dos principais pontos turísticos da Europa.

"Horrível de ver", disse o republicano, que recomendou que os bombeiros usem aviões para combater as chamas.

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse sentir "a dor de toda uma nação".  "Meus sentimentos a todos os católicos e todos os franceses. Estou triste. Essa noite queima uma parte de nós", disse Macron.

Já Merkel considerou a catedral é um símbolo da França e da cultura europeia. "Essas imagens doem. Nossos pensamentos estão com nossos amigos franceses", disse Merkel por meio de um porta-voz.

Um terrível incêndio está em curso na Catedral de Notre Dame. Os bombeiros estão combatendo as chamas”, disse a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, em sua conta no Twitter. “Estamos em contato com a Diocese de Paris e peço que a população respeite o perímetro de segurança.”

 Macron também cancelou um discurso que faria nesta tarde sobre a crise dos "coletes amarelos" - manifestantes contrários a seu governo que há meses tomam as ruas do país em protestos - em virtude do incidente.

Tags: Catedral de Notre Dame Incêndio em Notre Dame
A+ A-