Macri e Alberto Fernández se reúnem para coordenar transição na Argentina

Posse do presidente eleito com 48,1% dos votos deverá ocorrer no dia 10 de dezembro.

Da redação, Agência Brasil,
Agustin Marcarian/Reuters
Alberto Fernández foi eleito presidente da Argentina, com 48,1% dos votos, no dia 27 de outubro deste ano.

Mauricio Macri e Alberto Fernández, o atual e o futuro presidente da Argentina, reúnem-se hoje (4) à tarde para dar prosseguimento ao trabalho de transição entre os governos, iniciado na semana passada, após a vitória de Fernández em primeiro turno. Segunda-feira passada, dia 28, os dois se reuniram em um café da manhã na Quinta de Olivos, residência do presidente argentino.

Hoje, Macri deve fazer um balanço dos resultados do seu mandato e ressaltar seu papel de principal opositor do governo de Fernández. A coalizão de Macri, Juntos por el Cambio (Juntos pela Mudança, em tradução livre), é a segunda força política do país, com eleitos em 4 distritos e dezenas de prefeituras.

Nas eleições do dia 27 de outubro, a chapa Mauricio Macri - Miguel Pichetto recebeu 40,38% dos votos, contra os 48,1% da coalizão Frente de Todos, composta por Fernández e Cristina Kirchner.

A reunião de hoje será no Centro Cultural Kirchner, situado no antigo palácio sede do Correio Central de Buenos Aires. O centro cultural é frequentemente usado pelo governo de Mauricio Macri para receber ministros, secretários e outras autoridades.

Além do encontro de hoje, estão previstas diversas reuniões durante a semana, entre Macri e sua equipe, para realizar o balanço final da gestão de cada área e organizar a transição entre os governos.

A posse de Fernández será no dia 10 de dezembro.

Tags: Argentina Mundo
A+ A-