Justiça argentina pede a prisão de Maradona por causa de acidente

Pedido de prisão teria sido provocado pelos inúmeros adiamentos solicitados por Maradona para o seu depoimento, que fez a justiça indiciá-lo por indisciplina.

A justiça argentina emitiu uma ordem de prisão contra Diego Maradona por causa de um acidente de trânsito ocorrido em fevereiro de 2006. O ex-jogador é acusado de ter colidido com sua caminhonete contra uma cabine telefônica e, o que causou lesões corporais leves em duas pessoas.

O ex-craque sempre argumentou que não era ele que estava dirigindo o veículo, apesar de testemunhas terem relatado o contrário. O promotor Gustavo Galante foi quem solicitou a detenção de Maradona.

O pedido de prisão teria sido provocado pelos inúmeros adiamentos solicitados por Maradona para o seu depoimento, que fez a justiça indiciá-lo por indisciplina.

Maradona está atualmente na Colômbia para se submeter a uma cirurgia dentária e poderá ser detido assim que voltar ao se país natal.

Com 46 anos, Maradona ficou internado este ano por 17 dias entre abril e maio para se recuperar de intoxicação. Antes disso também ficou hospitalizado durante 22 dias com um diagnóstico de hepatite causada por excesso de álcool.

Entretanto, sua passagem mais crítica pelos leitos de hospital foi em 2004, quando o astro se viu à beira da morte. Maradona foi internado por sofrer de uma aguda deficiência cardíaca e respiratória agravada pelo uso de entorpecentes.

Sobre os problemas de saúde do astro, o seu médico pessoal, Alfredo Cahe, disse que ele não sofreu recaídas em relação à sua dependência ao álcool e elogiou a namorada do ex-jogador, Verônica Ojeda, que, segundo o médico, tem contribuído bastante para a recuperação de Maradona.

Fonte: UOL
A+ A-