Esvaziada, São Silvestre vê aposentadoria de Vanderlei Cordeiro virar atração em 2008

Mais do que a briga pela vitória nesta quarta-feira, a maior atração da 84ª edição da tradicional prova será a aposentadoria de Vanderlei Cordeiro de Lima.

Redação,
A ausência de grandes nomes internacionais e do maior nome brasileiro no momento, Marílson Gomes dos Santos, fez a São Silvestre mudar de protagonista em 2008. Mais do que a briga pela vitória nesta quarta-feira, a maior atração da 84ª edição da tradicional prova será a aposentadoria de Vanderlei Cordeiro de Lima.

Medalhista de bronze na maratona nas Olimpíadas de Atenas-2004, o fundista descarta qualquer chance de brigar pelo pódio, deve se preocupar mais em fazer festa com o público do que com o resultado na pista, mas mesmo assim tornou-se o protagonista para suprir a falta de nomes notáveis no evento. 

Sem o brasiliense Marílson, bicampeão da Maratona de Nova York, e os atuais campeões, os quenianos Robert Cheruiyot e Alice Timbilili, a prova tem apenas dois atletas com conquistas notáveis no currículo: o queniano Evans Cheruiyot, vencedor da Maratona de Chicago-2008, e o brasileiro Franck Caldeira, ouro na maratona nos Jogos Pan-Americanos do Rio e vencedor da São Silvestre em 2006, mas este já garantiu que não chega na melhor forma física à prova.

O esvaziamento de estrangeiros lembra muito a edição de 2006, quando o Brasil ganhou pela primeira vez as duas provas na história com Franck Caldeira e Lucélia Peres, e ainda teve o segundo colocado nos dois eventos e mais o terceiro lugar na disputa masculina.

A exemplo daquele ano, a premiação é apontada como um dos fatores para a debandada dos astros internacionais. Em 2008, o campeão receberá em dólares um prêmio 21,5% abaixo do recebido pelo vencedor de 2007. 

Neste cenário, o adeus de Vanderlei Cordeiro acabou ganhando os holofotes da 84ª edição e o atleta foi o mais assediado durante os eventos preparatórios para a prova.

O próprio atleta admite que "só irá para participar", pois não se recuperou totalmente da pubalgia (inflamação na região do púbis), que o atrapalha desde maio deste ano.

A prova terá a participação de 20 mil pessoas e a largada feminina está prevista para às 16h45 (horário de Brasília), sete minutos antes de a elite masculina.

Fonte: UOL
A+ A-