George W.H. Bush é enterrado no Texas ao lado de mulher e filha

Último adeus ao ex-presidente ocorreu em cerimônia íntima na Igreja Episcopal St. Martin de Houston.

Da redação, Agência Brasil,
David J. Phillip
Após a cerimônia, o corpo do ex-presidente foi levado até o lugar de seu descanso final a bordo de um trem.

O ex-presidente dos Estados Unidos, George W.H. Bush (1989-1993), morto aos 94 anos na sexta-feira (30) passada, recebeu hoje (6) o último adeus em uma cerimônia íntima na Igreja Episcopal St. Martin de Houston, no Texas, na qual esteve presente sua família e as pessoas mais próximas para se despedirem de "um homem decente, nobre e humano".

Após a cerimônia, o corpo do ex-presidente foi levado até o lugar de seu descanso final a bordo de um trem cuja locomotiva foi batizada como Bush4141 [por ter sido o 41º presidente dos Estados Unidos], especificamente projetada para homenageá-lo.

O percurso deste trem permitiu que centenas de texanos se despedissem também do ex-presidente, com a mão no coração, até a cidade de College Station, a 160 quilômetros de Houston, onde foi enterrado na biblioteca presidencial junto à mulher, Barbara e à filha Robin, que morreu com apenas três anos, de leucemia.

A ex-primeira-dama morreu em abril deste ano. Com a perda, o ex-presidente viu o avanço da doença de Parkinson, o que agravou seu estado geral de saúde.

Durante a missa, um dos seus netos, George P. Bush, atual comissário de Terras do Texas, fez um emotivo discurso no qual narrou uma lembrança de seu avô no final dos anos 80.

"Meu avô sempre estava ao lado da sua família. Quando estava no meio da corrida para presidente, nos escreveu uma carta no formato de um conto e explicava seu projeto para melhorar o futuro das próximas gerações do país. Esse sempre foi seu objetivo", disse o jovem político.

O pastor da Igreja Episcopal St. Martin, Russell Levenson, que era frequentada pelos Bush, também não pôde conter as lágrimas ao lembrar o casal e afirmar que "o mundo fica órfão sem eles".

O secretário de Estado durante seu mandato, o republicano James Baker, elogiou seu antigo chefe como "um dos melhores presidentes", cuja motivação sempre foi "fazer o melhor" para todo o mundo.

"De uma forma nobre, tentou conseguir o melhor para este país, sempre avaliava todas as opções possíveis e escolhia de forma sábia", destacou Baker, com voz entrecortada, na sua mensagem de despedida.

Por sua parte, o primogênito do clã Bush, o também ex-presidente George W. Bush (2001-2009), que ontem no funeral de Estado realizado em Washington definiu seu pai como um homem de "personalidade otimista", foi o primeiro a escoltar o caixão ao final da cerimônia.

O patriarca da família Bush, que foi piloto de caça durante a Segunda Guerra Mundial, começou sua carreira política como congressista pelo Texas, depois foi embaixador na ONU, diretor da CIA e vice-presidente com Ronald Reagan, entre 1981 e 1989.

Nas eleições presidenciais seguintes, chegou à Casa Branca, de onde liderou o fim da Guerra Fria, a Guerra do Golfo (1990-1991) e a invasão do Panamá (1989).

Tags: enterro George W.H. Bush
A+ A-