Furacão Félix alcança força máxima e ameaça Honduras

A temporada de furacões do Atlântico deverá atingir o seu auge no dia 10 de setembro.

BBC Brasil,
Hoduras está sob alerta máximo por causa da aproximação do furacão Félix, que ganhou força e é tido como "potencialmente catastrófico". 

Os ventos de Félix, que foi reclassificado para a categoria máxima de cinco, agora atingem uma velocidade de 270 quilômetros por hora.

O furacão passou por Aruba e pela Antilhas, sem causar danos muito graves, e deve atingir ainda Jamaica e Belize.

Algumas casas foram inundadas e árvores, derrubadas.

No domingo (2), milhares de turistas e moradores de Aruba e de duas das ilhas nas Antilhas - Bonaire e Curaçao - perto da Venezuela foram forçadas a procurar abrigo durante a passagem do furacão Félix.

Félix, a sexta tempestade do tipo nesta temporada de furacões do Atlântico, destruiu pomares e um local de concertos quando atingiu a ilha de Granada no sábado.

No México, a tempestade tropical Henriette causou deslizamentos de terra e matou seis pessoas em Acapulco. As duas tempestades ocorreram duas semanas depois da passagem do furacão Dean, que matou 18 pessoas em sua passagem pelo Caribe.

O Centro Nacional para Furacões em Miami, nos Estados Unidos, alertou que Henriette pode se transformar em um furacão na segunda-feira e ameaçar a península da Baixa Califórnia, no México, na terça-feira.

A temporada de furacões do Atlântico deverá atingir o seu auge no dia 10 de setembro.

A+ A-