Ex-presidente do Peru tenta se matar antes de ser preso por caso Odebrecht

Alan García atirou contra sua cabeça quando policiais chegaram em sua residência para prendê-lo.

Da redação , Estadão Conteúdo,
Ernesto BENAVIDES / AFP
Alan García tentou se matar com um tiro na manhã desta quarta-feira.
Alan García, ex-presidente do Peru, tentou se matar na manhã desta quarta-feira (17), com um tiro na cabeça quando policiais chegaram em sua residência, na capital do país, para prendê-lo por conexões com uma investigação sobre suborno no caso Odebrecht, informou seu advogado.

"Esta manhã aconteceu este acidente lamentável: o presidente tomou a decisão de atirar", disse Erasmo Reyna na entrada do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima. O hospital indicou que García, de 69 anos, tem "um ferimento de bala na cabeça" e está sendo operado.

A informação de que o ex-presidente - que comandou o Peru de 1985 a 1990 e de 2006 a 2011 - havia tentado tirar a própria vida foi divulgada mais cedo por fontes policiais que pediram para não ser identificadas.

Imagens de emissoras locais de TV mostraram o filho do ex-presidente e apoiadores chegando ao hospital. A polícia fez um cordão de isolamento para garantir a segurança no local.

A Odebrecht está no centro do maior escândalo de corrupção na América Latina depois de ter admitido, em acordo assinado em 2016 com o Departamento de Justiça dos EUA, ter pago mais de US$ 800 milhões em propinas em diversos países da região para ser beneficiada em grandes obras de infraestrutura.

No Peru, a empresa disse ter pago US$ 29 milhões entre 2005 e 2014. O caso atingiu também os ex-presidentes peruanos Alejandro Toledo (2001-2006), e Ollanta Humala (2011-2016) e Pedro Pablo Kuczynski (2016-2018, todos sob investigação da promotoria.

Tags: Alan García Ex-presidente Mundo Peru
A+ A-