Israel rejeita proposta de cessar-fogo

Governo francês sugeriu interrupção nos bombardeios por 48 horas para entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza.

BBC Brasil,
Israel rejeitou hoje (31) uma proposta francesa para uma trégua de 48 horas na Faixa de Gaza, que tem como objetivo permitir a entrada de ajuda humanitária na região do conflito. As informações são da BBC.

Mark Regev, porta-voz do premiê Ehud Olmert, disse que Israel não está buscando uma ajuda provisória "ou algo que expire daqui a um mês".

Segundo Regev, qualquer trégua deve ter caráter permanente e há um consenso internacional de que os ataques com foguetes realizados pelos palestinos contra território israelense precisam parar.

O governo israelense parece determinado a manter a pressão sobre o Hamas, apesar do agravamento da situação humanitária na Faixa de Gaza e dos crescentes apelos internacionais pelo fim da violência.

Estados Unidos, Rússia e União Européia pediram que os combates cessem imediatamente.

A proposta de trégua de 48 horas havia sido apresentada pelo ministro do Exterior da França, Bernard Kouchner, durante encontro ontem (30) de representantes da União Européia. A França ocupa a Presidência rotativa do bloco.

Na madrugada desta quarta-feira, caças israelenses voltaram a bombardear alvos palestinos pelo quinto dia consecutivo. O escritório do líder do movimento palestino Hamas, Ismail Haniyeh, foi destruido.

Militantes palestinos lançaram mais de 20 foguetes e morteiros contra Israel. Vários deles atingiram Beersheba, a 40 quilômetros da fronteira - a maior penetração desse tipo de arma em território israelense.

De acordo com o correspondente da BBC em Jerusalém, Mike Sergeant, esse ataque deverá aumentar o apoio da opinião pública israelense ao prosseguimento da ação militar contra os palestinos.
A+ A-