China estuda estender feriado do Ano Novo para controlar surto de coronavírus

Decisão das autoridades chinesas foi divulgada pela agência de notícias oficial da China Xinhua.

Da redação, Estadão Conteúdo,

china_virus_370As autoridades chinesas anunciaram neste domingo (26) planos para estender o feriado do Ano Novo Lunar originalmente previsto para terminar no dia 30 de janeiro, como medida-chave para controlar o surto de coronavírus. O feriado começou em 24 de janeiro.

A decisão foi divulgada pela agência de notícias oficial da China Xinhua em comunicado depois que o grupo líder do Comitê Central do Partido Comunista da China (CPC), sobre prevenção e controle do novo surto de coronavírus, realizou uma reunião para fazer planos de trabalho.

A reunião foi presidida pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, membro do Comitê Central do Partido Comunista da China e chefe do grupo. 

A reunião enfatizou que o país está em um momento crucial na prevenção e controle do novo surto de coronavírus, pedindo aos comitês e governos do Partido em todos os níveis a adotarem medidas mais "decisivas, poderosas e ordenadas, científicas e bem planejadas" para conter a eficácia a propagação.

Entre as medidas enfatizadas pelo grupo estão: necessidade de concentrar e fortalecer o trabalho de prevenção na província de Hubei e na cidade de Wuhan; enviar grupos para Hubei para direcionar o trabalho na região; coordenar recursos em todo o país para priorizar o fornecimento de pessoal médico e de produtos médicos, como roupas de proteção e máscaras faciais; abrir "passagens verdes" para garantir o transporte dos suprimentos; acelerar a construção de hospitais designados para tratar pacientes infectados e transformar alguns hotéis em áreas de quarentena, entre outras.

Tags: China coronavírus
A+ A-