Fátima Bezerra comemora coerência do PT na eleição na Câmara

Segundo a deputada federal, compromisso do partido serviu de ponto de apoio para a coesão das outras legendas em torno de Michel Temer.

Luana Ferreira,
Luana Ferreira
Fátima Bezerra lamentou a exclusão das mulheres da Mesa Diretora.
A deputada federal Fátima Bezerra (PT) elogiou a posição do seu partido em manter apoio ao deputado Michel Temer ontem (02), durante a eleição para a presidência da Câmara Federal.

“O PT foi coerente e manteve o entendimento político firmado anteriormente com o PMDB mesmo depois da decisão  do senador José Sarney em concorrer à presidência do Senado”, comentou a deputada.

Por tradição, os partidos de maior representatividade na Câmara e no Senado alternam as presidências, e a eleição – dada como certa – do ex-presidente da República poderia fazer com que alguns parlamentares recuassem no apoio a Temer sob a justificativa de dar muita força ao PMDB.

“Claro que é muita hegemonia para um partido só, o melhor para o parlamento seria que o PT ocupasse a presidência do Senado”, opinou Fátima Bezerra, acrescentando, que a dupla presidência do PMDB não fragilizaria o presidente Lula porque ele também faz parte de sua base aliada.

Comissões
A deputada federal adiantou que o PT deve continuar na Comissão de Finanças e Tributação - a mais importante depois da Comissão e Justiça, que continua com o PMDB.

Ela elogiou a iniciativa do novo presidente em criar uma Procuradoria Parlamentar Feminina e dar poder de voz à bancada feminina no colegiado de líderes, mas não ficou satisfeita.

"É lamentável que mais uma vez as mulheres tenham sido excluídas da Mesa Diretora da Câmara. Não estamos representadas sequer na suplência". As deputadas ocupam 42 cadeiras da Casa, menos de 10% dos 531 parlamentares. Representam, no entanto, mais da metade da população brasileira.
A+ A-