Prefeita Micarla de Sousa decreta estado de calamidade pública na Saúde

Decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira (7) após reunião com o secretário municipal de Saúde, Levi Jales.

Andréia Freitas,
Júlio Pinheiro
Após analisar os dados da Saúde, Prefeita decide decretar estado de calamidade pública.

A prefeita Micarla de Sousa acaba de decretar estado de calamidade pública na saúde da capital potiguar. O decreto será publicado nesta quinta-feira (8) no Diário Oficial do Município.

A decisão foi tomada agora a pouco, após o secretário municipal de Saúde, Levi Jales, apresentar um balanço sobre a real situação do setor em Natal no Palácio Felipe Camarão.

“Encontramos um déficit de aproximadamente 200 médicos na rede de saúde de Natal, por isso teremos que agir de forma emergencial”, disse a prefeita.

Entre as ações da prefeitura, está a contratação provisória de médicos para suprir as necessidades do Programa Saúde da Família (PSF) e unidades municipais de saúde. O decreto será válido por 180 dias, podendo ser prorrogado por mais 180.

As contratações emergenciais só devem ser encerradas após a realização de um concurso público. A expectativa é de que com a contratação permanente dos médicos as necessidades do município sejam supridas.

Sobre a realização do concurso a prefeita ressaltou que o edital deverá ser publicado ainda no primeiro semestre. “Precisamos saber como anda a saúde financeira da cidade”, disse ela sobre o tempo para se concretizar o concurso.

Reunião

Na última segunda-feira (5), a prefeita havia solicitado ao secretário de saúde, Levi Jales, um balanço sobre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para avaliar a situação do órgão, após se reunir com representantes do Ministério Público.

Na ocasião, as promotoras de saúde, Elaine Cardoso e Iara Pinheiro junto com o Procurador Geral, José Augusto Peres, apresentaram a prefeita de Natal onze pontos a serem ajustados com urgência nas unidades de saúde do município.

A+ A-