Defesa Civil alerta para Chuva forte no RN

A Secretaria Nacional de Defesa Civil recomenda orientar a população para evitar áreas de alagamentos e para o risco de deslizamentos de encostas, morros e barreiras.

Sedec,
A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) enviou alerta de chuva forte às defesas civis dos Estados do Rio Grande do Norte, Piauí, Pernambuco, Maranhão, Ceará, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso, Pará, Amapá, Amazonas, Tocantins, Roraima e Distrito Federal.

Hoje (21/01), áreas de instabilidade vindas do oceano ocasionam pancadas de chuva no oeste do Estado de Pernambuco e no Rio Grande do Norte. Em alguns momentos, a chuva pode ser de forte intensidade e acompanhada de descargas elétricas.

Nesta quarta-feira (21/01), áreas de instabilidade, associadas à presença de uma frente fria sobre o litoral da Região Sudeste, provocam pancadas de chuva em boa parte do Rio de janeiro, de Minas Gerais e de São Paulo. 

Em alguns momentos, há risco de temporais isolados, com chuva forte, descargas elétricas e rajadas de vento entre 50 e 70 km/h, especialmente no sul, serra e região metropolitana do Rio de Janeiro; Triângulo Mineiro, oeste, centro, sul, leste e Zona da Mata de Minas Gerais e no norte e nordeste de São Paulo.

Hoje (21/01) e amanhã (22/01), áreas de instabilidade tropical mantêm as condições de pancadas de chuva em Roraima, no Tocantins, no Amazonas, no Amapá, no Pará, no Ceará, no Maranhão e no Piauí. Alerta-se que, em alguns momentos, a chuva pode ser de forte intensidade e acompanhada de descargas elétricas.

Nesta quarta (21/01) e quinta-feira (22/01), áreas de instabilidade continuam provocando pancadas de chuva em boa parte do Mato Grosso, de Goiás e do Distrito Federal. Em alguns momentos, a chuva pode ser de forte intensidade, acompanhada de descargas elétricas e de rajadas de vento entre 40 e 50 km/h, principalmente no centro, leste e norte do Mato Grosso; no norte, centro, oeste e leste de Goiás e no Distrito Federal.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil recomenda orientar a população para evitar áreas de alagamentos e para o risco de deslizamentos de encostas, morros e barreiras. Além disso, evitar trafegar em ruas sujeitas a alagamentos localizados, e também lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios e ventos fortes.

Com a divulgação de alertas, a Sedec pretende evitar a perda de vidas, danos ao patrimônio e ao meio ambiente e também incentivar a adoção de medidas preventivas pela população, governos estaduais e municipais. Os alertas preventivos emitidos para os Estados foram baseados em informações do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).


A+ A-