Governadora autoriza contratação de mais aprovados no concurso da saúde

A anestesiologia abriu 10 vagas, mas foram nomeados 31 profissionais para suprir o déficit nos hospitais do estado.

Maiara Felipe ,
Foram abertas 1.010 vagas para o concurso da Saúde Pública do Rio Grande do Norte. O número de aprovados  e convocados, publicado no Diário Oficial do Estado do dia 28 de dezembro, foi de 853. Em caráter emergencial, com autorização da governadora Wilma de Faria, foram nomeados 131 médicos especialistas.

Esses 131 nomeados assumirão de forma imediata as suas funções e entrarão no mesmo dia na folha de pagamento do estado. A expectativa do secretário estadual de saúde, George Antunes, é que esses profissionais logo se apresentem, visto que os contratos com as cooperativas se encerraram.

Segundo o secretário de administração estadual, Paulo César Medeiros, a desburocratização dessas contratações é devido ao estado de calamidade na saúde, decretado no último dia 31.

“Os demais convocados (722) seguirão os trâmites normais, que duram cerca de 30 dias. Mas pedimos que eles tragam logo a documentação para agilizar o processo de nomeação”, solicitou Paulo César.

A anestesiologia abriu 10 vagas, mas foram nomeados os 31 aprovados. Os profissionais da cirurgia geral dispunham de 17 vagas e agora foram nomeados os 39 aprovados.

Categorias como a neurocirurgia e a psiquiatria infantil deverão entrar no próximo concurso. Por enquanto, o contrato (com validade até novembro) com a Clineuro será o responsável por essa demanda.

O Ministério Público recomendou, no decorrer de 2008, que a Secretaria Estadual de Saúde Pública não mantivesse esse tipo de contratação, optasse pela realização de concursos que supram a mão de obra da rede.

George Antunes afirmou que os contratos com os hospitais privados serão mantidos até todos os profissionais nomeados assumirem os cargos.
A+ A-