Natal ganha núcleo do projeto Basquete do Futuro

O núcleo local já começa com 18 escolas inscritas

Rogério Torquato, FNB,
FNB
Natal é a quinta cidade a receber o projeto criado pela CBB
Natal ganhou na última terça (10.02) um núcleo do projeto Basquete do Futuro - e já começou impomdo respeito: o núcleo local, sediado no Colégio Marista, foi aberto com 18 escolas da periferia da cidade inscritas, e um bom número de crianças e jovens participantes.

"Esta parceria (com o Marista) foi uma escolha acertada, pois ali já se desenvolvem atividades vluntãrias em diversas áreas, inclusive esportivas. E agora está entrando o basquete", comentou Raul Ferrer, presidente da Federação Norte-Rio-Grandense de Basquete (FNB), frisando que havia demanda e que estava impressionado com a quantidade de pessoas presentes à abertura. E não vai ficar por aqui. "Vamos expandir o programa para outras partes do estado".

A supervisão do Núcleo Natal estã a cargo de Rodrigo Oliveira - que não pôde comparecer ao lançamento: ele está em São Paulo (SP) acompanhando os treinos da Seleção Brasileira Sub-16 feminina. "Haviam pedidos das prõprias crianças que fizéssemos um projeto social com o basquete", considerou Rodrigo, que acomanhou o desenrolar do evento à distância


Do que se trata


O Projeto Basquete do Futuro, basicamente, é um projeto de iniciação no basquete criado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB) em 2005, com a finalidade de educar e socializar crianças e adolescentes entre 10 e 17 anos de idade por meio do esporte e, ao mesmo tempo, popularizando e divulgando a modalidade.

Natal é a quinta cidade agraciada com o projeto - antes foram instalados núcleos no Acre, no Amapá, no Rio de Janeiro e em Roraima. As aulas, aqui, têm lugar no Marista às segundas, quartas e sextas, pela manhã (a partir das 9h30) e à tarde (a partir das 15h30).

Ainda este mês, mais dois núcleos serão implantados no Amazonas e em Sergipe; até abril, a Confederação Brasileira de Basquete quer chegar à marca de 26 núcleos, oordenados pelo departamento social da entidade e vinculados às
respectivas federações estaduais.


Calendário do basquete local

Falando em basquete, e o calendário local da modalidade? O ano começa depois do Carnaval - "Serão realizados os congressos técnicos de todas as categorias, e em seguida virá a Copa Carlão, nosso Torneio Início, que sempre abre o calendário", explicou Ferrer. Depois da Copa Carlão seguem-se os campeoantos das diversas categorias, com a preocupação de evitar uma repetição do "atropelo de datas" ocorrido em dezembro último.

De quebra, as seleções do Rio Grande do Norte vão participar de algumas competições nacionais: em março deve ocorrer o Brasileiro Infantil Masculino, em local a ser definido (a disputa é grande entre Sergipe e Bahia)]; em abril tem o Brasileiro Juvenil Masculino, em Sergipe; em maio, o Rio Grande do Norte vai sediar um evento - "De 13 a 17 de maio vamos realizar aqui o Brasileiro Juvenil Feminino"; e em julho, é a vez do Brasileiro Infantil Feminino, na Paraíba.

Além disso, estão previstos dois cursos - um técnico, em março, e outro de arbitragem, em abril, ministrados por componentes da CBB.
A+ A-