PF cumpre mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Ceará-Mirim

Investigação apura supostas irregularidades na gestão do ex-prefeito Marconi Barretto.

Da redação,

A Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação na Prefeitura de Ceará Mirim para cumprir seis mandados de busca e apreensão em documentos relacionados a gestão do ex-prefeito, Marconi Barretto, nesta segunda-feira (4).

Estão sendo investigadas possíveis irregularidades em licitação de contratação para transporte escolar na gestão que foi cassada no último mês de agosto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ação é um desdobramento da operação Guaraíras deflagrada em setembro do ano passado e que apurou o surgimento de indícios de fraude na contratação do serviço de transporte por parte da prefeitura daquela cidade.

As diligências de hoje visam reunir provas dos fatos sob investigação e esclarecer se houve pagamento de vantagem indevida a servidores públicos.

De acordo com o que foi apurado nos levantamentos feitos desde 2018, restou demonstrado ter acontecido ajuste indevido para a contratação do serviço de transporte escolar e de saúde no citado município. O nome da operação é uma referência a cidade onde teriam ocorrido os fatos sob suspeita.

No dia 22 de agosto, o TSE cassou por unanimidade o mandato do então prefeito da cidade, Marconi Barretto (PSD) e da sua vice, Zélia Santos (PSD). O chefe do executivo municipal foi condenado por abuso de poder econômico no financiamento da dragagem do rio dos Índios como moeda de troca eleitoral.

Marconi Barreto foi eleito prefeito da cidade nas eleições de 2016, quando obteve 22.860 votos, o que representou 55,87% dos votos válidos. A cidade passará por eleições suplementares no dia 1° de dezembro.

Tags: Investigação Marconi Barretto Polícia Federal
A+ A-