MP denuncia ex-gestor e contador por ocultação de documentos públicos em Extremoz

Documentação era necessária para o regular funcionamento da nova gestão municipal.

Da redação, MP,

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP), através da Promotoria de Justiça de Extremoz, denunciou o ex-gestor do Município, Klauss Francisco Torquato Rêgo e o contador, Francisco Vivaldo Jácome de Oliveira, por ocultação de documentos. O MP acusa os demandados de terem negligenciado por cinco meses os arquivos que deveriam ter sido entregues durante o período de transição para a nova administração municipal.

O MP apurou que foram ocultadas nove caixas de documentos públicos necessários para essa mudança administrativa. O fato prejudicou a prestação de contas para o atual chefe do Executivo Municipal, que teve que declarar Estado de Emergência.

Além disso, mesmo após a devolução dos documentos, foi verificado que não constavam todos os documentos sonegados, uma vez que diversos procedimentos que tramitavam pela Promotoria e pela Justiça não estavam presentes.

Entre os dados omitidos estava o procedimento referente a uma licitação de serviço de limpeza urbana contratada pelo ex-gestor. Tal documento, inclusive, é objeto de análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Tags: Extremoz MP ocultação de documentos públicos
A+ A-