Câmara discute estratégias para matrículas na educação infantil

Atualmente, município de Natal só consegue atender 60% da demanda.

Da redação,
Marcelo Barroso/CMN
Segundo Eleika Bezerra, discussão reforça o entendimento sobre a importância de atender as crianças da faixa etária de 0 a 6 anos.

As estratégias para matrículas na educação infantil (crianças de 0 a 6 anos) em 2020 foi tema de uma Audiência Pública na Câmara Municipal de Natal, no último dia 3. Por proposição da vereadora Eleika Bezerra (PSL), a audiência contou com a presença de representantes da Secretaria Municipal de Educação, Defensoria Pública Geral do RN, diretores de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Conselho Municipal de Educação, entre outros entes. Para a parlamentar, a discussão reforça o entendimento sobre a importância de atender as crianças da faixa etária tratada, que entrariam na escola na creche passando até a pré-escola.

O quadro de vulnerabilidade dos jovens natalenses, como a dificuldade de inserção no mercado de trabalho também foi debatido em audiência pública na Câmara Municipal de Natal. A iniciativa foi da Frente Parlamentar em Defesa da Juventude, presidida pela vereadora Nina Souza.

Os vereadores da Comissão de Saúde da Câmara também debateram em uma audiência pública, na presença do secretário municipal de Saúde, George Antunes, e representantes do Conselho Municipal de Saúde e outras entidades, a construção de um novo hospital na capital, com o objetivo de atender e suprir a demanda dos leitos de regulação de pacientes oriundos do sistema de urgência de Natal. De acordo com o presidente da Comissão, vereador Fernando Lucena (PT), é preciso se pensar uma nova estrutura para evitar que novas mortes ocorram no sistema de saúde.



AMS
Tags: Câmara Municipal de Natal Minuto da Câmara
A+ A-