Brasil recebe a Copa do Mundo Sub-17 e vai em busca do tetra

Torneio acontecerá nas cidades de Goiânia, Gama e Cariacica entre dias 26 de outubro e 17 de novembro.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Alexandre Vidal
Meia-atacante Reinier, do Flamengo, o principal destaque desta categoria, não foi liberado pelo clube carioca.

A Copa do Mundo Sub-17 acontecerá pela primeira vez no Brasil entre os dias 26 de outubro e 17 de novembro nas cidades de Goiânia, Gama e Cariacica. A seleção brasileira buscará o tetra para se aproximar da Nigéria, único país pentacampeão na categoria. Atual campeã, a Inglaterra não se classificou para defender a taça.

A expectativa do time nacional é deixar para trás o fracasso de 2014 com a seleção principal em casa e levantar o troféu diante de seus torcedores. Campeão em 1997, 1999 e 2003, o Brasil chega para a disputa depois de enfrentar dificuldade com a liberação dos atletas.

A queda de braço entre CBF e clubes terminou com saldo positivo para a seleção. Somente um jogador da lista inicial não disputará o Mundial por não ter sido liberado. O meia-atacante Reinier, do Flamengo, não se apresentou e Pedro Lucas, do Grêmio, foi chamado em seu lugar.

O coordenador das seleções de base, o ex-jogador Branco, reclamou do não cumprimento de um “acordo de cavalheiros”. O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, disse ter cedido outros três jogadores para a seleção sub-17 e gostaria de um prazo maior para a liberação de Reinier, pois o time rubro-negro estava com muitos desfalques. O atacante Talles Magno, do Vasco, que também poderia ficar fora, se apresentou normalmente e é o principal destaque do time brasileiro. Luzemburgo não fez objeção para sua liberação.

Grupos-H

A disputa entre Flamengo e CBF na base não vem de hoje. Na edição do Mundial Sub-17 de 2017, o clube não liberou Vinicius Junior para o torneio que ocorreu na Índia. Por causa de episódios como esses, a entidade planeja pedir à Fifa na próxima reunião do Conselho da entidade que inclua como Data Fifa as competições sub-20 e sub-17. Desta maneira, as equipes seriam obrigadas e ceder seus jogadores.

Atualmente, os times não são obrigados a liberar os atletas para os torneios de base, mesmo estes sendo organizados pela Fifa. A disputa acaba prejudicando os garotos. Eles vivem o impasse entre atuar pelo time principal ou ganhar experiência em torneios pela seleção brasileira.

Reinier teria ficado chateado em não poder servir o Brasil, mas teve de cumprir a determinação do clube. Curiosamente, no primeiro jogo pelo Rubro-Negro após a não apresentação, ele marcou no fim da partida o gol da vitória sobre o Fortaleza por 2 a 1 pelo Brasileirão. As outras equipes do País que tiveram jogadores convocados ficarão desfalcadas por pouco mais de um mês - eles se apresentaram no último dia 7 e a final do Mundial está marcada para 17 de novembro.

Tags: Copa do Mundo Sub-17
A+ A-