Leão lidera lista de mascotes da Copa São Paulo

O ABC de Natal tem como mascote o elefante, escolha relacionada ao formato do mapa do Rio Grande do Norte

Redação,
Leões, galos, tigres, águias, jacarés e touros. Quase 30 mascotes dos 88 que representam os clubes inscritos na 40ª Copa São Paulo de Futebol Júnior estão entre os imponentes animais. Mais do que símbolos, os animais escolhidos, muitas vezes, estão relacionados a significados históricos de religiões, ambientes, épocas e até mesmo lendas. 

Desde a antiguidade, existem rituais onde os homens e animais se faziam presentes, com o intuito de evocar determinadas virtudes ou características. Hoje, encontramos os mais diferentes animais em nosso dia a dia, tanto em atividades relacionadas ao misticismo, como astrologia e tarô, quanto em peças publicitárias e logomarcas.

O leão, rei da selva – e da lista de mascotes, com sete clubes –, por exemplo, está ligado à idéia de poder, força, majestade, nobreza, coragem, liderança, segurança, autoconfiança, entre outros. Entre os times representados pelo felino estão três paulistas – Mirassol, Portuguesa de Desportos e União Barbarense –, o catarinense Avaí (SC), o cearense Fortaleza (CE), o amazonense Nacional (AM) e o baiano Vitória (BA), o mais famoso leão nacional. 

O mascote baiano, apelidado de Lelê Leão, virou o porta-voz das causas sociais do clube, realizando visitas a instituições de ensino e saúde, além de ser o símbolo do projeto “Leãozinho vai ao Estádio”, desenvolvido com o objetivo de atrair jovens torcedores para as partidas do clube.

Já o vice-líder do grupo dos mascotes, o galo, representante de seis clubes da Copinha, está associado mais a episódios regionais do que a simbologias históricas. Os três clubes de São Paulo que adotam a ave como símbolo oficial – Atlético Sorocaba, Paulista e Rio Claro – representam cidades do interior do estado, onde os galos das fazendas ainda acordam os moradores com seu canto matinal. 

Já o mais famoso galo do futebol nacional tem uma história um pouco diferente. O Clube Atlético Mineiro (MG) definiu seu mascote na década de 1930, quando rinhas com estes animais ainda não eram ilegais. Nesta época, um galo carijó ficou famoso por ser forte e vingador, vencendo todos os seus adversários, e o clube se identificou com a história, adotando o animal como símbolo de sua torcida.

Em terceiro lugar na lista dos mais queridos mascotes da Copinha aparece o tigre, animal tradicionalmente conhecido pela aproximação lenta e preparação cuidadosa para aproveitar as oportunidades certas, surpreendendo seus adversários. Foi com este espírito que o Marília, time do interior de São Paulo, adotou seu famoso felino. 

Além dele, outros dois clubes paulistas, Rio Branco e São Bernardo, e o paraibano Centro Esportivo (PB) também escolheram o animal. Um tigre que ficou famoso durante a última temporada do Campeonato Brasileiro da Série B foi o do Vila Nova (GO), que assemelha-se a um famoso personagem de campanha publicitária.

Na quarta colocação, dois ávidos caçadores aparecem empatados, representando quatro clubes cada um: a águia e o jacaré. Três clubes paulistas utilizam a águia como seu mascote: Campinas, São Carlos e São José. Na mitologia, a águia é um animal de poder, utilizado em cultos de diversas religiões, como o xamanismo, por exemplo. Além da força e da altivez, a ave também simboliza a iluminação, a visão interior, a coragem e a elevação a grandes alturas. 

A história mais interessante dos clubes paulistas talvez seja a do Campinas, time homônimo da cidade, que teve parte de sua população dizimada pela Febre Amarela no final do Século 19. Por isso, a bandeira do município tem como símbolo a fênix, que renasce das próprias cinzas. Mas em vez da ave mitológica, o clube adotou a águia, pelo seu porte real. Assim como o Campinas, o Juventus (AC) também apresenta o animal no escudo da equipe, simbolizando a garra e a determinação de seus atletas.

Já o jacaré, representante dos paulistas Rio Preto e Jacareí, além do Atlético Rondoniense (RO) e do Brasiliense (DF) simboliza a paciência e o instinto de sobrevivência. Além disso, o couro da carapaça do animal representa a força e a resistência dos atletas dos clubes. Ambos os clubes de São Paulo que adotam o animal como mascote são de cidades cortadas por rios. O Rio Preto, que dá nome ao clube e à cidade e as lagoas da cidade de Jacareí – do tupi-guarani, “Care-ig” ou “Rio dos Jacarés” – são moradia dos animais, que podem ser vistos se alimentando ou tomando sol pelos moradores locais.

Na quinta posição da lista, o touro é o grande representante do mundo animal. Além do paulista Sertãozinho, o grande e forte mamífero é o mascote também do baiano Fluminense de Feira de Santana (BA) e do único representante do Tocantins na competição, Araguaína (TO). Além do poder e da potência, o animal simboliza também a liderança e a proteção.
 
Fazendo uma comparação com as populares touradas espanholas, o clube baiano escolheu o animal para simbolizar o “olé”, que pretende dar em todos os seus rivais. Já a história do clube paulista é um pouco diferente. O mascote surgiu de uma comparação com os animais que invadiam os campos de cana das fazendas de Sertãozinho e porque o clube era o principal rival do Barretos, conhecido como o Touro do Vale.

Ainda na quinta posição, empatada com os touros, aparece uma figura pouco convencional para o futebol, a locomotiva. A simpática mascote representa dois clubes de São Paulo, Ferroviária e Noroeste, além do Trem Desportivo (AP), único representante do Amapá na competição. A mais tradicional locomotiva do futebol paulista é a da Ferroviária de Araraquara, equipe criada por iniciativa dos funcionários da Estrada de Ferro Araraquarense, em 1941. Assim como previa a mascote, o clube projetou-se em alta velocidade na elite do futebol paulista. A história é bastante semelhante a da mascote do Noroeste, a locomotiva vermelha. O clube, criado por funcionários da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, conquistou, em 2005, o acesso à Série A1 do Campeonato Paulista, no qual também disparou à frente de seus adversários.

Mas o mais original dos mascotes desta 40ª Copa São Paulo não se assemelha em nada aos outros membros da lista. A Sociedade Esportiva Ypiranga, de Santa Cruz do Capibaribe, no Estado de Pernambuco, adotou como sua mascote uma máquina de costura. A história da escolha do utensílio, entretanto, é mais lógica do que parece: trata-se de uma homenagem à principal atividade sócio-econômica da cidade, conhecida como importante pólo têxtil do nordeste brasileiro.

A curiosa mascote aparece até mesmo no escudo do clube, que já participou de competições importantes como o Campeonato Pernambucano e o Campeonato Brasileiro da Série C.

Em meio a tantas histórias, apenas quatro clubes não possuem seus mascotes: Jaguaré, Rio Bananal – ambos do Espírito Santo -, Desportivo Brasil e Paulínia. Mas este último promete lançar um simpático representante de sua torcida já em sua estréia na Copa São Paulo de 2009. De acordo com o presidente do clube, a personagem será uma surpresa para todos os torcedores e deverá ter seu nome decidido em uma campanha do clube. Agora basta torcer para que as outras três equipes do sudeste aprovem a iniciativa e adotem também seus representantes.

Confira abaixo a lista com os 88 clubes e mascotes inscritos na Copinha em 2009:



ABC Futebol Clube (RN) - Elefante

América Futebol Clube (MG) - Coelho

América Futebol Clube - Diabo

Araguaína Futebol e Regatas (TO) - Touro

Associação Atlética Flamengo - Corvo

Associação Atlética Ponte Preta - Macaca

Associação Desportiva São Caetano - Azulão

Associação Jaguaré Esporte Clube (ES) - Não tem

Associação Portuguesa de Desportos - Leão

Atlético Clube Juventus (AC) - Águia

Avaí Futebol Clube (SC) - Leão

Baré Esporte Clube (RR) - Índio

Botafogo Futebol Clube - Pantera

Brasiliense Futebol Clube (DF) - Jacaré

Campinas Futebol Clube - Águia

Castanhal Esporte Clube (PA) - Japim

Ceará Sporting Club (CE) - Vovô

Centro Sportivo Paraibano (PB) - Tigre

Club Sportivo Sergipe (SE) - Diabo

Clube Atlético do Porto (PE) - Gavião

Clube Atlético Juventus Moleque - Travesso

Clube Atlético Lemense - Onça Azul

Clube Atlético Mineiro (MG) - Galo

Clube Atlético Paranaense (PR) - Furacão

Clube Atlético Rondoniense (RO) - Jacaré

Clube Atlético Sorocaba - Galo

Clube Atlético Taboão da Serra - Cachorro

Clube de Regatas Brasil (AL) - Galo

Clube de Regatas Flamengo (RJ) - Urubu

Clube de Regatas Vasco da Gama (RJ) - Português

Clube Esportivo Nova Esperança (MS) - Pégaso

Coritiba Foot-Ball Club (PR) - Vovô

Cruzeiro Esporte Clube (MG) - Raposa

Cuiabá Esporte Clube (MT) - Peixe Dourado

Democrata Futebol Clube (MG) - Pantera

Desportivo Brasil Participações Ltda - Não tem

Esporte Clube Bahia S/A (BA) - Super-Homem

Esporte Clube Flamengo (PI) - Urubu

Esporte Clube Juventude (RS) - Papagaio

Esporte Clube Noroeste - Locomotiva

Esporte Clube Primavera - Fantasma

Esporte Clube Santo André - Ramalhão

Esporte Clube São José (RS) - São José

Esporte Clube Taubaté - Burro

Ferroviária Futebol S/A - Locomotiva

Figueirense Futebol Clube (SC) - Árvore

Fluminense de Feira Futebol Clube (BA) - Touro

Fluminense Football Club (RJ) - Cartola

Força Esporte Clube - Operário

Fortaleza Esporte Clube (CE) - Leão

Goiás Esporte Clube (GO) - Periquito

Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense (RS) - Mosqueteiro

Grêmio Recreativo Barueri - Abelha

Guarani Futebol Clube - Índio

Jacareí Atlético Clube - Jacaré

Londrina Esporte Clube (PR) - Tubarão

Maranhão Atlético Clube (MA) - Bode

Marília Atlético Clube - Tigre

Mirassol Futebol Club - Leão

Misto Esporte Clube (MS) - Carcará

Mogi Mirim Esporte Clube - Sapo

Nacional Atlético Clube - Ferroviário

Nacional Futebol Clube (AM) - Leão

Pão de Açúcar Esporte Clube - Bola

Paraná Clube (PR) - Azulão

Paulínia Futebol Clube - Será lançado na Copinha

Paulista Futebol Clube Ltda - Galo

Rio Bananal Futebol Clube (ES) - Não tem

Rio Branco Esporte Clube - Tigre

Rio Claro Futebol Clube Galo

Rio Preto Esporte Clube - Jacaré

Santos Futebol Clube - Baleia

São Bernardo Futebol Clube Ltda - Tigre

São Carlos Futebol Ltda - Águia

São José Esporte Clube - Águia

São Paulo Futebol Clube - São Paulo

Sertãozinho Futebol Clube - Touro

Social Esportivo Vitória - SEV Hortolândia - Lobo

Sociedade Esportiva Palmeiras - Periquito

Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube (PE) - Máquina de Costura

Sport Club Corinthians Paulista - Mosqueteiro

Sport Club Internacional (RS) - Colorado

Trem Desportivo Clube (AP) - Locomotiva

União Agrícola Barbarense Futebol Clube - Leão

União Esporte Clube (MT) - Galo

União São João Esporte Clube - Arara

Vila Nova Futebol Clube (GO) - Tigre

Vitória S/A (BA) - Leão


Site da federação paulista

A+ A-