Com dois ouros e uma prata, Brasil leva suas três primeiras medalhas em Lima-2019

Na prova do triatlo individual feminino, Luisa Baptista levou o ouro e a prata foi para a compatriota Vittoria Lopes.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Reprodução/COB
No triatlo, as atletas Luisa Baptista e Vittoria Lopes conquistaram as medalhas de ouro e prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru.

A tarde deste sábado (27) trouxe as primeiras três medalhas do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Na prova do triatlo individual feminino, Luisa Baptista levou o ouro e a prata foi para a compatriota Vittoria Lopes. Já na patinação artística, Bruna Wurts desbancou a favorita Giselle Soler para ficar com a medalha dourada.

Com um tempo 2h00min55s, a paulista Luisa Baptista, da cidade de Araras, formou a dobradinha na competição que une natação, ciclismo e corrida com a cearense Vittoria Lopes (2h01min27s), seguidas pela mexicana Cecilia Perez (2h02min07s), que completou o pódio. Outra brasileira, a santista Beatriz Neres, do Clube Pinheiros, terminou em nono na prova deste sábado, com um tempo de 2h04min49s.

Vittoria, 32ª no ranking mundial, e atleta da Academia Hedla Lopes, liderou boa parte da disputa na natação e no ciclismo, mas nos metros finais da corrida acabou ultrapassada pela compatriota. Com o resultado, o país marca presença no pódio nesta modalidade após um jejum que vinha desde o Pan de 2011, em Guadalajara.

"O triatlo é um esporte individual, mas se a gente está trabalhando em equipe, é uma vantagem tremenda. Na hora que vi que tinha uma boa vantagem para a mexicana, falei para segurarmos um pouquinho a corrida, para podermos ser primeira e segunda. Acabou dando tudo certo", relatou Luisa, que é atleta do Sesi-SP e é a atual 49ª do mundo.

Já na patinação artística, com uma bela apresentação e um tanto de sorte, a carioca Bruna Wurts superou a argentina Giselle Soler, que defendia o título vencido no Pan de Toronto, no Canadá, para figurar no lugar mais alto do pódio. Eduarda Fuentes, do Equador, ficou com o terceiro posto.

Com dois erros de execução nos saltos no programa curto, ainda na sexta-feira, a brasileira de 18 anos estava com a segunda melhor nota da competição neste sábado quando a adversária sul-americana acabou caindo em sua apresentação, fechando a disputa com 103,17 pontos, superando Soler (92,15).

"Não fiquei satisfeita com meu desempenho no programa curto. Se eu tivesse feito o meu melhor e ficado em segundo, estaria tudo bem, mas não foi o que aconteceu. Hoje (sábado) poderia ter ido melhor, mas não vou reclamar, né? Estou muito feliz com essa medalha", comentou a patinadora, em entrevista ao canal Sportv.

Tags: Esporte Jogos Pan-Americanos Lima 2019
A+ A-