Marina Silva declara voto crítico a Haddad no segundo turno da eleição

Candidata da Rede ficou em oitavo lugar no primeiro turno, com 1% dos votos.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Alex Silva
Marina Silva disputou à Presidência pela Rede que, após o 1º turno, divulgou nota prometendo oposição independente de quem vença as eleições.

SELO-ELEIÇÕES-2018-100A candidata da Rede, Marina Silva, declarou nesta segunda-feira (22) voto crítico no candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno da eleição contra Jair Bolsonaro, do PSL. 

"Diante do pior risco iminente, de ações que, como diz Hannah Arendt, “destroem sempre que surgem”, “banalizando o mal”, propugnadas pela campanha do candidato Bolsonaro, darei um voto crítico e farei oposição democrática a uma pessoa que, “pelo menos” e ainda bem, não prega a extinção dos direitos dos índios, a discriminação das minorias, a repressão aos movimentos, o aviltamento ainda maior das mulheres, negros e pobres, o fim da base legal e das estruturas da proteção ambiental, que é o professor Fernando Haddad", disse Marina em nota.

Marina ficou em oitavo lugar no primeiro turno, com 1% dos votos.  Logo após a primeira etapa da eleição, a Rede divulgou nota na qual prometeu oposição independente de quem vença as eleições.

Na ocasião, a sigla anunciou também que não apoiaria Haddad, mas recomendou explicitamente que seus filiados e simpatizantes não votem em Bolsonaro.

Tags: apoio a Haddad Eleições 2018 Marina Silva Rede
A+ A-