Ibope: rejeição a Bolsonaro varia de 41% para 42% e a Haddad sobe de 23% para 29%

Marina Silva é rejeitada por 26% do eleitorado - o porcentual era de 24% há uma semana.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Nelson Almeida/Ulisses Dumas
Rejeição de Jair Bolsonaro subiu de 41% para 42% e a de Fernando Haddad aumentou de 23% para 29%, segundo o Ibope.

SELO-ELEIÇÕES-2018-100De uma semana para cá, a rejeição ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) oscilou de 41% para 42%, mostra pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta terça-feira (18). Já o índice de rejeição de Fernando Haddad (PT) cresceu de 23% para 29%. O levantamento anterior foi divulgado no último dia 11.

Marina Silva (Rede) é rejeitada por 26% do eleitorado - o porcentual era de 24% há uma semana. Na sequência, a parcela do eleitorado que diz não votar de jeito nenhum em Geraldo Alckmin (PSDB) variou de 19% para 20%. Ciro Gomes (PDT) é reprovado por 19% - era por 17% anteriormente.

Henrique Meirelles (MDB), Eymael (DC) e Cabo Daciolo (Patriota) têm 11% de rejeição. Guilherme Boulos (PSOL) e Alvaro Dias (Podemos) são rejeitados por 10%; João Amoêdo (Novo) e Vera Lúcia (PSTU), por 9%; e João Goulart Filho (PPL), por 8%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores de 16 a 18 de setembro em 177 municípios. A margem de erro estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

Tags: Eleições 2018 Fernando Haddad Jair Bolsonaro
A+ A-