Secretário de Planejamento silencia sobre pagamento de salários atrasados

Expectativa do governo com recursos extras foi frustrada após leilão do pré-sal abaixo do esperado.

Rafael Araújo,
Fladson Soares/Arquivo/Nominuto
Secretário Aldemir Freire não se manifestou sobre como governo pretende pagar salários atrasados, após frustração de recursos com o leilão do pré-sal.
O resultado abaixo do esperado no megaleilão do petróleo frustrou os planos do Governo do Estado - que iria utilizar a verba extra para pagamento dos salários atrasados. Com isso, o Rio Grande do Norte que iria receber 327 milhões, só vai arrecadar R$ 161,9 milhões.

Com a perda de pelo menos metade do valor que viria para o Estado, o Governo começa a se preocupar com a quitação dos salários atrasados, isso porque o recurso extra seria utilizado para o pagamento das folhas que o Executivo ainda tem em aberto. 

Devido a reviravolta causada pelo desempenho aquém do esperado no megaleilão e a consequente diminuição de recursos da cessão onerosa que serão disponibilizados ao Estado, o portal Nominuto.com procurou o secretário de Planejamento, Aldemir Freire, para saber como fica a partir de agora - as finanças do Estado e o que o Executivo irá fazer para cumprir o pagamento dos salários atrasados e o décimo terceiro dos servidores. 

Procurado pela reportagem o secretário não atendeu e também não retornou as ligações. A assessoria de comunicação da Secretaria de Planejamento também não se pronunciou sobre o assunto. O espaço segue aberto para manifestação.

Tags: Economia
A+ A-