Justiça indefere pedidos das duas chapas e a eleição será garantida até o fim

Os mandatos de segurança das chapas 1 e 2 não foram aceitos pela juíza Fátima Cristiane.

Karla Larissa,
A eleição da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) deve ser garantida até o fim,  às 16h. A Justiça indeferiu três mandados de segurança impetrados pelas duas chapas, nesta segunda e terça-feira (24 e 25). O pedido de cancelamento das eleições feito nesta quarta-feira (26), pela chapa 2, encabeçada por Sílvio Bezerra, também foi negado pela juíza da 8ª vara da Justiça do Trabalho, Fátima Cristiane, assim como havia sido pela juíza Joseane Dantas, com relação a retirada de Flávio da disputa.

O pedido da chapa de oposição era para que a chapa 1, que tem como candidato à reeleição Flávio Azevedo, fosse cancelada pelo fato de sua candidatura e a do seu filho, Sérgio Azevedo, do Sindicato da Indústria dos Artefatos de Cimento (Sinprocim) estarem sendo contestadas, além do cancelamento da votação.

A chapa de situação, por sua vez, pediu para que fosse mantida a autonomia sindical e consequentemente, as impugnações dos sete candidatos da chapa de oposição que impediriam a participação da chapa de oposição.

A votação está garantida, mas o resultado não significa necessariamente que o candidato  vitorioso será empossado. As eleições ainda devem ter desdobramentos jurídicos nos próximos dias. Nesta quinta-feira (28), haverá às 9h, uma audência no Tribunal Regional do Trabalho, que irá julgar a validade da candidatura de Flávio Azevedo. 
A+ A-