Governo corre para protocolar proposta de Previdência dos militares no dia 20

Ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que texto vai ser avaliado antes por Jair Bolsonaro.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Alan Santos/PR
Ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o novo regime de previdência vai aumentar o salário médio do trabalhador no Brasil.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira (18), na capital dos Estados Unidos, que o governo vai correr para ver se a proposta de reforma da previdência dos militares entra no Congresso na quarta-feira (20). "Todo mundo entrou na reforma da previdência e militares têm que entrar também", disse ele a jornalistas.

Em Washington, Guedes ressaltou que se economia com a reforma for menor de R$ 1 trilhão, o "compromisso com futuras gerações será relativo". Sobre os militares, o ministro disse que o texto vai ser avaliado pelo presidente Jair Bolsonaro, que em seguida vai mandar as medidas para o Congresso.

Guedes afirmou que o novo regime de previdência vai aumentar o salário médio do trabalhador no Brasil. "A nova Previdência vai dar uma choque de empregabilidade", afirmou o ministro. "A nova Previdência vai democratizar a poupança e reduzir encargos."

O ministro disse ainda que na proposta de reforma da Previdência, o governo vai criar um novo regime de capitalização. "Há um custo de transição", disse ele.

Tags: Paulo Guedes Previdência dos militares reforma da Previdência
A+ A-