Governo confirma pagamento do décimo terceiro salário em dezembro

Apesar de garantir quitação do débito, Executivo ainda não definiu data específica.

Rafael Araújo,
Arquivo/Nominuto.com
Recursos extras dos royalties do petróleo devem ser utilizados pelo Governo do Estado para pagar o décimo terceiro salário dos servidores.
O Governo do Estado, através da Secretaria do Estado de Planejamento e Finanças (Seplan), confirmou para dezembro o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores. A informação foi confirmada ao portal Nominuto.com através da assessoria de comunicação da pasta. 

A secretaria, no entanto, revelou ainda não ter uma data específica para efetuar o pagamento. Em entrevista, a governadora Fátima Bezerra (PT) chegou a declarar que o 13° seria pago pelo Governo em cota única a todo o funcionalismo. 

A expectativa é que o governo pague o décimo do funcionalismo devido a entrada do recurso extra dos royalties do petróleo, verba na ordem de R$ 160 milhões que reforçará os cofres do Estado. Em visita ao Rio Grande do Norte, o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Ramos, chegou a anunciar, durante reunião com a governadora Fátima Bezerra, que o Estado iria receber um total de R$ 771 milhões de recursos da cessão onerosa, sendo R$ 429 milhões destinados ao Governo e R$ 348 milhões repartidos entre os municípios.

A informação surpreendeu a todos, mas não passou de uma confusão. Em nota, o ministro Luiz Ramos corrigiu a informação no dia seguinte. Ele pediu desculpas à chefe do Executivo e retificou os valores anunciados, que deverão ser destinados ao RN após o leilão. “O repasse correto após o leilão da última quarta-feira (06) é de quase R$160 milhões para o Estado do Rio Grande do Norte e R$131 milhões para os municípios”, escreveu. 

Atrasados de 2018 sem perspectiva de pagamento 

Apesar de ter anunciado que irá pagar o décimo terceiro em dezembro, o governo ainda não tem perspectiva de pagar as folhas que têm em aberto referentes ao ano de 2018. Há quase três folhas em aberto: parte dos servidores não receberam os vencimentos de novembro e todo o funcionalismo ainda não recebeu os salários de dezembro e o décimo terceiro do ano passado. 

A expectativa do Governo Estadual era pagar as folhas de 2018 em atraso com a verba extra proveniente da cessão onerosa do megaleilão do petróleo. Contudo, de acordo com a assessoria de comunicação da Seplan, os recursos do petróleo devem ser utilizados mesmo para pagar o 13° - despesa corrente do executivo.

Tags: Economia
A+ A-