Ministério lança campanha de combate ao assédio em festas juninas

Orientações transmitidas no âmbito da campanha servem tanto para as mulheres como para os homens.

Da redação, Agência Brasil,
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos lançou campanha de combate ao assédio em festas juninas.

O combate aos crimes de estupro, assédio e importunação sexuais durante as festas juninas tornou-se, este ano, um dos focos de atenção do governo federal. O tema motivou a criação da campanha Eu respeito as muié, lançada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, no sábado (22), em Goiânia.

Para disseminar a mensagem da campanha, a pasta está distribuindo vídeos, folders, camisetas e banners a movimentos sociais e secretarias estaduais e municipais de políticas para mulheres.

Também está prevista uma ação de panfletagem ao público nas festas O Maior São João do Mundo e Arraiá do Cerrado, celebradas, respectivamente, em Campina Grande (PB) e Aparecida de Goiânia (GO). As atividades estão programada para os dias 5 e 7 julho.

Segundo a titular da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto, as orientações transmitidas no âmbito da campanha servem tanto para as mulheres como para os homens. “Todo o material produzido para o movimento busca aproximar homens e mulheres para a cultura do respeito. Trabalhamos por uma mudança comportamental e a campanha é uma das ações que vamos realizar no sentido de educar homens e mulheres", afirmou.

assédio-H

Números apresentados em recente pesquisa dos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva ajudam a dimensionar o peso da violência sexual na vida das brasileiras. De acordo com o levantamento, 97% das mulheres consultadas declararam já terem sido vítimas de assédio em meios de transporte. Outras 71% afirmaram conhecer alguma mulher que já sofreu assédio em local público.

A agressão sexual é apenas uma das facetas da violência contra mulher, que pode assumir ainda outras quatro formas: a psicológica, a patrimonial, a moral e a física.

Segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, divulgados no último dia 12, o índice de estupros deste ano variou pouco em relação ao ano passado. Em 2018, foram registrados, entre janeiro e fevereiro, 7.834 crimes, enquanto, no primeiro bimestre deste ano, o total foi de 7.284 ocorrências.

No material da campanha "Eu respeito as muié", o ministério informa que a mulher vítima de violência pode denunciar a ocorrência através do Ligue 180, do governo federal. 

A central de atendimento funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, e pode ser acionada de qualquer lugar do Brasil e de mais 16 países (Argentina, Bélgica, Espanha, Estados Unidos, França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela)

Tags: campanha combate ao assédio Eu respeito as muié festas juninas Ministério da Mulher
A+ A-