Presidente da Câmara diz que cumpriu promessa de votar reforma política

Eduardo Cunha ressaltou que não aprovar nenhum modelo significa votar o modelo de hoje.

Da redação, Agência Câmara Notícias,

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, disse hoje (26) que cumpriu "rigorosamente" a promessa de votar a reforma política no Plenário, na data marcada, e permitindo que os deputados votem todos os modelos propostos. O resultado, segundo ele, depende da votação dos deputados. "Não aprovar nenhum modelo significa votar o modelo de hoje, uma decisão que a Casa tem de assumir a responsabilidade", disse.

Cunha também fez questão de desfazer qualquer mal-estar com o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), relator da comissão especial da reforma política, cujo texto não foi votado por decisão dos líderes partidários. A decisão, segundo ele, não tem a ver com o relatório de Castro.

"A decisão do Colégio de Líderes, que quis trazer a matéria ao Plenário, não visou subtrair o trabalho de quem quer que seja, mas visou exclusivamente a um ordenamento que permitisse os destaques feitos, para que cada um expresse a sua opinião. Nada foi feito contra a posição do deputado Marcelo Castro ou de quem quer que seja", disse Cunha.

O Plenário iniciou hoje a votação da reforma política. Neste momento, está em análise o sistema eleitoral conhecido como distritão, em que os deputados e vereadores são eleitos apenas pela quantidade de votos recebidos.

Tags: congressoNacional política
A+ A-