Eunício abre sessão que votará LDO de 2018 e recursos para passaportes

Oposição diz que vai obstruir votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias no Congresso Nacional.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Agência Senado
Sessão conjunta estava marcada para as 16h, mas atrasou por causa da análise da denúncia contra Temer na CCJ da Câmara dos Deputados.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), abriu a sessão que votará a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018 e a destinação de recursos para a confecção de passaportes. Antes da análise dos projetos, porém, há 24 vetos a serem analisados. É possível que os vetos sejam votados em bloco, para liberar a pauta.

A sessão conjunta estava marcada para as 16h, mas ainda não havia começado por causa da análise da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que ainda está ocorrendo. Pelo regimento, não é possível ter uma votação em comissão ao mesmo tempo em que há votação no plenário.

Deputados questionaram o fato de Eunício ter aberto o registro de presença antes de abrir a sessão. No momento, há menos parlamentares no plenário do que registram os painéis. Registraram presença até as 18h45 285 deputados e 46 senadores, número suficiente para a votação.

Mais cedo, Eunício ligou para líderes e parlamentares em um apelo para conseguir quórum na sessão conjunta. "Estou fazendo um apelo público aos parlamentares para que possamos fazer essa sessão com quórum.", afirmou. "Se não houver quórum hoje, semana que vem dificilmente teremos. Posso até reconvocar a sessão, mas não é esse o desejo".

Oposição diz que vai obstruir votação da LDO

O vice-líder da Minoria no Congresso, deputado Afonso Florence (PT-BA), afirmou não haver acordo para a votar da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) no Congresso. Em discurso na tribuna da Casa, prometeu obstruir a votação e pedir verificação de quórum ao senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que preside a sessão.

"São projetos importantes, mas podem ser votados daqui uns 15 ou 20 dias, quando a situação de Temer já estiver resolvida. Não há clima para votar aqui", disse Florence.


Acompanhe ao vivo:


Tags: Congresso Nacional LDO
A+ A-