Aprovação de emenda da terceirização não é derrota para o governo, diz líder

Orientação governista era pela rejeição da emenda, que foi aprovada por 230 votos a 203.

Da redação, Agência Câmara Notícias,

O líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), disse que a aprovação da emenda que altera vários pontos do projeto da terceirização (PL 4330/04) não foi uma derrota para o governo. A orientação governista era pela rejeição da emenda, que foi aprovada em Plenário por 230 votos a 203.

“Acho que foi o momento alto, eu perdi a votação, mas estou muito feliz porque cada um aqui expressou sua opinião”, disse. Segundo Guimarães, a votação apertada reforça a necessidade de mais diálogo do governo com a base aliada.

Setor público
O Plenário discute agora emenda do PSDB que estende os direitos previstos no projeto aos terceirizados da administração direta e indireta, como as mesmas condições de alimentação, transporte e atendimento médico dos empregados da contratante.

“Cada um que votou assumiu responsabilidade sobre o conteúdo e o mérito da matéria. São legítimas as posições da CNI [Confederação Nacional da Indústria] e da Fiesp [Federação das Indústrias do Estado de São Paulo] na pressão sobre os parlamentares. E também são legítimas as pressões das centrais sindicais”, afirmou o líder do governo.

Tags: congressoNacional
A+ A-