Tribunal de Contas lança Índice de Efetividade da Gestão Estadual

Perspectiva é que os resultados sejam apresentados até o final do ano.

Da redação, TCE,

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Gilberto Jales, lançou ontem (9) o Índice de Efetividade da Gestão Estadual (IEGE), que afere resultados das ações governamentais a partir dos impactos das políticas publicas na vida dos cidadãos.  Trata-se da mesma metodologia do Índice de Efetividade da Gestão Municipal, que será aplicada pela primeira vez no âmbito do Estado.

A reunião de lançamento do IEGE contou com a participação dos secretários de Estado das áreas de Saúde, Pedro Cavalcanti; Segurança, Sheyla Freitas e Meio Ambiente, Mairton França, além do chefe da Controladoria Geral do Estado, Alexandre Santos de Azevedo e a representante da Secretaria de Educação, Marise Guimarães.

As dimensões avaliadas pelo índice de Planejamento, Gestão Fiscal, Educação, Saúde, Segurança, meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico.  “O IEGE é composto por indicadores finalísticos de diversas áreas de gestão, que se dispõe a evidenciar a correspondência das ações do governo às exigências da sociedade, permitindo a correção de rumos, a reavaliação de prioridades e a consolidação do planejamento”, explicou o diretor da Diretoria de Administração Direta do TCE, Cleyton Marcelo Medeiros Barbosa , que preside a comissão de auditoria responsável pelo levantamento, integrada ainda pelos analistas Paulo Roberto Oliveira e Ana Paula Costa. Na ocasião, foi apresentada a metodologia utilizada, os objetivos da iniciativa e os resultados esperados.

O Índice de Efetividade, prosseguiu Cleyton, é construído pela combinação de dados coletados dos questionários, dados e informações obtidas a partir de ações de controle externo do TCE,  de bases de entidades e organizações parceiras e de informações extraídos do Sistema Integrado de Auditoria Informatizada do TCE, além de dados governamentais. 

Os Indicadores serão apurados anualmente por meio do instrumento de fiscalização do controle externo, o qual se desenvolverá mediante aplicação de questionário eletrônico, que foram formulados no âmbito da Rede Nacional de Indicadores – Indicon, sob coordenação do Instituto Rui Barbosa.

Com a apuração dos dados e feitas as analises, a perspectiva é que os resultados, com o nível de adequação da afetividade, sejam apresentados até o final do ano.

Tags: Índice de Efetividade da Gestão Estadual TCE
A+ A-