Tai Chi Chuan: aula proporciona coordenação da mente e do corpo

As aulas de Tai chi Chuan são realizadas aos sábados, das 8h às 9h30, na praça Cívica do Campus da UFRN, de forma gratuita.

Gabriela Duarte,
Gabriela Duarte
O Tai Chi Chuan é uma arte marcial interna chinesa, reconhecida também como uma forma de meditação em movimento. Tai significa "o maior", "o mais alto", a parte mais alta do telhado chamada "cumeeira", Chi significa "supremo", "absoluto", Chuan significa punho, aqui simbolizando "soco", "luta à mãos livres". 

O professor da arte, Marcos Antônio Rocha, praticante há 20 anos, oferece aulas gratuitas aos sábados, das 8h às 9h30, na praça Cívica do Campus da UFRN. Ele explica que não existe nenhuma contra-indicação para a prática do exercício, “a pessoa precisa ter apenas condições de caminhar”. 

Os movimentos em Tai Chi Chuan baseiam-se na coordenação da mente, do corpo interno e do corpo externo. 

Aqueles que praticam o Tai Chi Chuan constantemente têm uma vida diferente, especialmente quando chegam aos 80 e 90 anos de idade. Seus ossos são fortes, não são frágeis. É apreciado por sua relação com a meditação e com a promoção da saúde, oferecendo aos que vivem no ritmo estressante das grandes cidades uma referência de tranqüilidade e equilíbrio. 

Dentre alguns benefícios, destacam-se o treinamento Tai chi Chuan para a saúde que alivia os efeitos físicos do estresse no corpo e mente, além de auxiliar a digestão, acalma o sistema nervoso, é benéfico para o coração e a circulação sanguínea, torna flexíveis as articulações e rejuvenesce a pele.

“É uma maneira de relaxamento físico-mental, além de proporcionar uma revitalização e energização do corpo”, explica Marcos Antônio. 

As aulas também são oferecidas nas terças e quintas-feiras, na praça de alimentação do Praia Shopping, às 7h.
A+ A-