Sindsaúde quer negociar retorno dos funcionários afastados do SAMU

Para a diretora, Simone Dutra, os funcionários afastados sofreram retaliação porque estavam diretamente ligados ao movimento.

Ana Paula Oliveira,
O Sinditado dos Servidores da Saúde tem nova reunião com representantes da Prefeitura de Natal para discutir a greve dos agentes de saúde e a demissão de dois funcionários do Samu. O encontro, marcado para as 16h de segunda-feira (8), deve contar com a participação do Chefe da Casa Civil, Bosco Pinheiro, secretária de Saúde, Maria Aparecida França, coordenadores do Samu, além dos funcionários afastados.

“Foi uma atitude autoritária”, afirmou a diretora de comunicação do Sindsaúde, Simone Dutra, em relação ao afastamento dos enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel às Urgências (Samu), Wilma Dantas e Agripino Santos.

Para a diretora, os funcionários foram afastados como forma de retaliação, já que eles faziam parte do movimento que reivindica reajuste salarial e alteração na escala de trabalho dos atendentes do SAMU.

“Espero que nessa reunião esse atual quadro seja modificado”, disse Dutra acrescentando que “A nossa expectativa é que o pessoal volte ao trabalho”.

Quanto ao indicativo de greve dos agentes de saúde programado para a próxima segunda-feira, Simone Dutra, revelou que a reunião também servirá para definir posições. Segundo ela, os agentes se reúnem em assembléia, na sede do Sindsaúde, a partir das 14h30.
A+ A-