Silvio: “Perder a eleição é o menos importante. O problema é ter disputado com uma pessoa representando um sindicato que não é legal”

Para o candidato da chapa 2, muitos delegados tinham compromisso com Flávio Azevedo e com sua saída, a eleição poderia ter sido diferente.

Elaine Vládia,
Quais os motivos que fazem com que Silvio Bezerra, mesmo sabendo de larga vantagem de Flávio Azevedo, continuasse tentando tirar o presidente da Fiern da disputa? E tendo consciência ainda que a chapa de situação continuaria vitoriosa? Essas foram as perguntas que o Nominuto.com acaba de fazer ao candidato de oposição, que explicou o que pode ser difícil de entender em um processo eleitoral cheio de particularidades.

“Perder a eleição para mim é o menos importante disso tudo. O problema é ter disputado com uma pessoa representando um sindicato que não é legal. É como se ele tivesse disputando uma eleição sem ter partido”, compara. “Perder para Thiago Gadelha, para Amaro Sales, para outra pessoa, seria diferente”, declara.

Além disso, ressalta, se Flávio tivesse saído a configuração da eleição seria outra, porque muitos delegados sindicais assumiram compromisso de votar em Azevedo e sem o seu nome ele poderia disputar voto a voto ou buscariam uma nova cabeça para chapa, que poderia até contar com o seu apoio, ou seja, chegariam a uma chapa única.
A+ A-