Senac lança programa de cursos gratuitos

Cursos para turismo, administração, garçom e cozinheiro serão oferecidos pelo programa.

Isabela Santos,
Isabela Santos
[Matéria atualizada em 02/01/2012] 

Olá, internautas!

A equipe do portal Nominuto.com esclarece aos leitores que a matéria abaixo foi publicada em 20/03/2009, e devido ao grande número de comentários interessados nos cursos que o Senac/RN oferece, pedimos gentilmente que entrem em contato com a instituição através do número (84) 4005-1000 ou compareça a qualquer sede para obter mais informações sobre os cursos.

Lembre-se: o portal Nominuto.com não oferece os cursos, apenas divulga-os para a população.

Desde já, agradecemos a compreensão de todos.


______

Nem todo mundo pode pagar por um curso profissionalizante. Por essa razão, o Centro de Formação Profissional do Senac lançou, na manhã desta sexta-feira (20), no hotel Barreira Roxa, o Programa Senac Gratuidade (GSP).

Os cursos variam entre três meses e dois anos de duração, com uma carga horária mínima de 160 horas, e é voltado a pessoas de baixa renda.

Para o presidente da Federação do Comercio (Fecomercio), Marcelo Queiroz, a ação é de significativa importância.

“Nesse momento de crise, às vezes existe a vaga, mas a pessoa não está qualificada. “As pessoas de baixa renda precisam de profissionalização e o Senac firmou esse compromisso com o Governo Federal para contribuir na formação desses profissionais”, disse o presidente.

Haverá um processo seletivo para o ingresso nesses cursos, que obedece a critérios como de menor renda familiar, deficiência física e condição de trabalho.

A inscrição pode ser feita por meio do site www.rn.senac.br, acessando o ícone Programa, ou por ficha disponível nas unidades do Senac. Por enquanto, estão sendo oferecidos dois cursos: técnico em hemoterapia e técnico em transações imobiliárias. Também serão abertas vagas para as áreas de turismo, culinária e administração.

Até 2014, 66,67% de todo o orçamento do Senac serão destinados ao PSG. De início, em 2009, 20% serão voltados para esse tipo de curso.

Segundo Marcelo Queiroz, existiam ações voltadas para pessoas de baixa renda, mas não havia um percentual definido. Agora definimos um percentual que obrigatoriamente temos que seguir”, concluiu.
A+ A-