RN receberá certificado de zona livre da aftosa

Confirmação do avanço do Estado foi dada esta manhã pelo ministro da Agricultura. Situação será reconhecida logo após contratação de servidores que trabalharão no controle da doença.

Divulgação
Animais estão sendo vacinados atendendo exigências do Ministério da Agricultura
Nas semanas que antecedem a Festa do Boi uma ótima notícia para os criadores do Rio Grande do Norte. O Estado vai ser reconhecido como área livre da febre aftosa. A confirmação foi dada na manhã desta quarta-feira (26) pelo ministro da Agricultura Reinhold Stephanes à governadora Wilma de Faria, durante audiência realizada em Brasília.

A governadora foi à capital federal informar ao ministro que o Governo do Estado vai lançar, no dia 1º de outubro, edital para contratação de 97 técnicos que irão trabalhar no controle da doença. “Como o Rio Grande do Norte já cumpriu todas as outras etapas exigidas pelos órgãos sanitários, basta que esses técnicos sejam contratados para que o Estado deixe de ser classificado como zona de risco desconhecido da aftosa, para se tornar área livre”, disse Stephanes.

Investimentos importantes
Durante a reunião, Wilma de Faria, acompanhada pela secretária estadual de Agricultura, Larissa Rosado, apresentou um balanço das ações desenvolvidas pelo Governo do Estado no combate à aftosa. Ela lembrou que nos últimos anos a Secretaria Estadual de Agricultura (Sape) duplicou as Unidades de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV´s), passando de seis para 12 em todo o Estado.

Foi enfatizada ainda a reaparelhagem das barreiras fixas e móveis de proteção sanitária, capacitação de técnicos e realização de cadastramento de 105 mil propriedades rurais, através do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). A governadora destacou também a criação do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária, que concentra as ações de sanidade do rebanho potiguar, estimado em mais de 800 mil cabeças.

* Com informações da Assecom
A+ A-