Prefeito de São Gonçalo decreta calamidade pública e estabelece quarentena

Estão autorizadas a funcionar, exclusivamente, as atividades essenciais, com a devida precaução.

Da redação, Prefeitura de São Gonçalo do Amarante,
Divulgação
Prefeito de São Gonçalo, Paulo Emídio, decretou calamidade pública no municiípio em virtude da pandemia.

SELO-CORONA-100Por 90 dias, a partir desta quarta-feira (25), data da publicação, o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio, o Paulinho, decretou calamidade pública no município em virtude da pandemia de Covid-19. O documento foi publicado no Jornal Oficial do Município (JOM) e ainda estabelece regime de quarentena.

Durante o período, que pode ser prorrogado, estão autorizadas a funcionar, exclusivamente, atividades privadas indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis à comunidade, como saúde, assistência social, transporte público e serviços de alimentação, sempre respeitando as medidas de proteção e prevenção ao coronavírus.

Ainda de acordo com o decreto, o Sistema Autônomo de Água e Esgoto (Saae) está autorizado a suspender cobrança e pagamento da tarifa de água e esgoto na categoria “residencial social”, ou seja, as famílias que têm renda per capta de até R$ 178 inscritas no Programa Bolsa Família.

Tags: calamidade pública coronavírus decreto pandemia Prefeitura de São Gonçalo do Amarante
A+ A-