Piscina: um poço de diversão e perigo

Saiba quais são os cuidados necessários ao entrar na piscina. E conheça as histórias de jovens que tiveram a vida sugada durante um mergulho.

Túlio Duarte,
Túlio Duarte
A piscina é uma boa opção para reunir a família e amigos nesses dias de férias. Aproveitar o sol do veraneio se refrescando em alguns metros cúbicos de água, aparentemente, não apresenta perigo algum. Só, aparentemente. Todos os anos, vários acidentes acontecem dentro desse poço de diversão e perigo.

Muitos deles são por causa dos sugadores de água da piscina. Foi assim com Flavia. Ela tinha 10 anos, cabelos longos e encaracolados nas pontas. Era uma criança cheia de sonhos e vontade de brincar. Mas a menina tagarela calou-se após ter seu cabelo sugado pelo ralo da piscina do edifício onde vivia, em São Paulo.

Há 12 anos, Flavia vive em coma. Ela passou de criança a adolescente em uma cama de hospital. Deitada e com olhos abertos durante o dia, a mãe não sabe se ela vê. No entanto, Odele sente que sua filha vive. Mesmo que Flavia não fale, não se mova e, para os médicos, tenha apenas reflexos involuntários, para Odele ela sente a presença, o toque e o amor da mãe.

E, para dar voz à menina que teve o cabelo sugado, Odele criou há três anos um blog chamado Flaviavivendoemcoma (flaviavivendoemcoma.blogspot.com). No endereço, há várias postagens sobre o tema. É impressionante e até assustador descobrir que um simples mergulho pode terminar em morte.

Foi o que aconteceu com a jovem Jacqueline Resende Almeida, 13. Em janeiro deste ano, ela ficou presa pelos cabelos no sugador de uma piscina de um condomínio, em Barra de Jacuípe (BA). A jovem queria apenas se divertir com o irmão e uma prima, mas quando mergulhou teve os cabelos presos pelo ralo.

Minutos de desespero em baixo d’água. Uma diversão que acabou em tragédia. A jovem chegou a ser socorrida e levada para um hospital, onde ficou internada. Mas Jacqueline não resistiu. Naquele mergulho, uma sentença. Não só o cabelo, mas a vida da jovem foi sugada para sempre.

Cuidados com os sugadores nas piscinas

E, afinal, quais sãos os cuidados que você toma ao ir para piscina? Ainda não tinha pensado nisso, não é mesmo? Assim como você, a maioria das pessoas não imagina que na piscina, além de diversão, há perigos.

O proprietário da Piscina & Construção, Paulo Garcia, diz que sempre orienta seus clientes quanto aos cuidados necessários para evitar que a diversão, termine em tragédia.

“Temos que ter cuidados. Muitas vezes os pais deixam os filhos na água e, o que é pior, com o motor da piscina ligado. Então, é muito importante que os pais estejam olhando os filhos, que tenham cuidados redobrados”, contou.

É recomendável que a bomba só seja ligada durante a noite. Mas, nem sempre isso acontece, pois em algumas piscinas há cascatas, que dependem do motor ligado para funcionar. “O ideal é que quando houver pessoas na piscina o motor fique desligado. É importante observar, os acidentes só acontecem quando o motor está funcionando”, destacou.

Ele diz que é imprescindível que as pessoas que possuem cabelos grandes os amarrem, usem toucas ou evitem ficar próximas aos sugadores quando o motor de sucção estiver ligado. Paulo observa que “99,9% dos acidentes acontecem com pessoas que possuem cabelos longos e, por isso, as mulheres são, em geral, as maiores vítimas”.

Além desses cuidados que os banhistas podem tomar, há outras precauções que devem ser observadas pelos interessados em comprar e pelos que já possuem piscinas em seus imóveis.

Paulo Garcia lembra que há regras a serem observadas na construção dos reservatórios de água. Essas normas são ditadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que há cerca de dois anos determinou que as piscinas devem ter dois drenos de sucção.



“Agora, nem todos os fabricantes cumprem essa recomendação”, revelou, garantindo que ele cumpre as determinações. Paulo Garcia diz que recebe os informativos da Associação Nacional de Fabricantes de Piscinas e que procura está sempre atualizado com o assunto.

Ao seguir as normas, caso alguém tenha o cabelo preso ao ralo do tanque para banho, a pressão será menor, consequentemente, os prejuízos serão menores também. Mas, além da determinação da ABNT, atualmente há no mercado protetores de drenos de fundo que também têm o objetivo de diminuir a pressão no momento da sucção. Esses protetores são mais comuns para piscinas de alvenaria.

Com eles, ao invés da água ser sugada de modo vertical, ela passa a ser sugada pelas laterais, pois a parte de cima fica coberta. “No momento da sucção, a pressão será reduzida. Isso dificulta que os fios de cabelos fiquem presos”, disse José Borges Neto.

Proprietário da Borges Piscinas, ele também alerta para os cuidados nos reservatórios de água. Borges destaca que, se para os tanques de alvenaria há esses protetores, para os reservatórios artificiais de fibra há os dispositivos de ABS, que são sugadores de plástico que ficam nas laterais dos reservatórios de água. Esses dispositivos também estão sendo comercializados com protetores.

“No período em que as vendas de piscinas aumentam, esperamos que os cuidados sejam redobrados”, concluiu Paulo Garcia.
A+ A-