Parnamirim é referência nacional em Saúde Bucal

A média mensal é de mais de 14 mil atendimentos odontológicos nas unidades de saúde.

Redação,
Foto: Reprodução
O percentual de extrações dentárias em Parnamirim está abaixo dos 5% preconizados pelo Ministério da Saúde. De acordo com o coordenador do Programa de Saúde Bucal, Antônio Galdino dos Santos, o índice do município está em pouco mais de 3%, em relação ao número mensal de atendimentos, demonstrando a prioridade que o tratamento preventivo vem recebendo.

Essa constatação é reforçada quando se leva em conta outros dados que fazem da assistência odontológica na cidade uma referência não só estadual, mas nacional. Parnamirim conta com 33 equipes em saúde bucal, cada uma delas com um dentista que tem a obrigação de atender diariamente 20 pacientes, mas algumas vezes esse número é superado devido à necessidade da demanda.

A média mensal é de mais de 14 mil atendimentos odontológicos nas unidades de saúde. Isso sem contar os atendimentos no Centro Especializado em Odontologia (CEO), com seis consultórios instalados no Centro Clínico de Referência de Parnamirim (CCPAR), que tratam de casos mais complexos como periodontia, cirurgias menores, próteses, endodontia (serviço popularmente chamado de canal) e APNE (Atendimento de Pacientes com Necessidades Especiais). No total, Parnamirim conta com 40 consultórios odontológicos.

Antônio Galdino contou que outros três ainda serão implantados nas futuras unidades de saúde de Liberdade, Nova Parnamirim e Parque das Orquídeas.

O coordenador da saúde bucal explicou, ainda, que os dentistas fazem visitas domiciliares com as equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e realizam atendimentos na rede pública de ensino, com palestras educativas, aplicação de flúor e distribuição de kits de escovação.

Além disso, o município conta com um serviço de pronto socorro odontológico funcionando 24 horas no CCPAR, prestando atendimento de urgência e emergência como casos de fratura e hemorragia.

Antônio Galdino destacou a implantação, logo no início da gestão do prefeito Maurício Marques em 2009, do serviço de atendimento aos apenados da Penitenciária Estadual de Parnamirim, onde foi instalada uma unidade própria de saúde.

Os internos do Ceduc (Centro Educacional de Pitimbu) também têm atendimento odontológico. Toda segunda-feira, um cirurgião dentista vai à unidade para prestar assistências aos adolescentes que lá se encontram. Antônio Galdino observou que o atendimento aos apenados e aos adolescentes infratores é uma obrigação social e, portanto, o município não pode deixar de cumprir com sua responsabilidade.

No final de outro, Parnamirim terá a primeira turma, com 33 alunos, formada nos cursos de Auxiliar em Saúde Bucal (ASB) e Técnico em Saúde Bucal (TSB). Os cursos foram oferecidos gratuitamente pelo Centro de Formação de Pessoal (CEFOPE) e só foram possíveis graças ao apoio logístico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Para Antônio Galdino, o esforço que a atual gestão vem fazendo para prestar um atendimento digno à população na saúde e, especificamente na área da saúde bucal, tem se refletido no reconhecimento dos usuários do serviço e dos órgãos do setor. “A Saúde em Parnamirim é referência estadual e, no tocante à questão da odontologia, somos considerados referência nacional”, comentou.
A+ A-