Mulheres procuram anabolizantes para manter corpo "sarado"

O uso de esteróides anabolizantes para aumentar a massa muscular, já popularizado entre os homens, agora cresce entre a população feminina.

Débora Ramos,
Fotos: Débora Ramos
Receita para um corpo bonito é uma dieta saudável e exercícios
A preocupação com a estética vem se tornando cada vez mais presente nos dias de hoje. Muitas pessoas vivem em função de manter o corpo bonito e, para tanto, passam horas e horas em academias e clínicas de estética na tentativa de alcançar o que consideram o corpo perfeito.

Também existem os menos determinados – aqueles que desejam os mesmos resultados obtidos por pessoas que seguem uma rotina dura de treinamento – que buscam resultados imediatos por meio do uso de drogas ilícitas. Entretanto, essa obsessão desmedida pelo corpo perfeito, aliada ao uso indiscriminado de substâncias perigosas como os anabolizantes, pode provocar sérios danos à saúde.

Os esteróides anabolizantes são drogas sintéticas que agem de forma similar ao hormônio masculino testosterona. Eles podem ser usados clinicamente, mas em casos muito raros. A droga, por si só, não aumenta a musculatura. Ela facilita, sim, a síntese de proteínas (ação anabólica), o que promove o crescimento dos músculos mas, por outro lado, pode acarretar uma série de efeitos colaterias

O uso de esteróides para aumentar a massa muscular, já popularizado entre os homens, agora cresce entre as mulheres. Nas academias da cidade, é comum notar o crescimento no número de mulheres que ostentam corpos cada vez mais musculosos ou, como classifica o educador físico Tenílson Santos “masculinizados”.

Para ele, a cobrança que as mulheres sofrem pelos meios de comunicação e pela sociedade em geral, pode ser um dos motivos que as leva a procurar meios escusos no que concerne ao cuidado do corpo. “Os parâmetros que a mídia impõe atualmente são inalcançáveis para a maioria das mulheres”, disse.

Diante deste cenário, o uso dos esteróides pode se configurar em uma saída rápida e barata (uma ampola do remédio custa aproximadamente R$ 7 nas farmácias) para a população feminina que deseja o corpo malhado exibido pelas celebridades, mas que não possui tempo e nem condições financeiras para consegui-lo de modo saudável.

“Apesar de ilegal, o acesso ao anabolizante é muito fácil. Pode ser feito por intermédio de membros das academias ou até mesmo por professores”, informa Tenílson. Na sua opinião, entretanto, estimular o uso destas substâncias é “anti-ético”.



Corpo bonito e saudável requer paciência e disciplina


Para Tenílson Santos, não existe fórmula milagrosa para obter um corpo bonito e saudável. Em sua avaliação, com uma boa dose de determinação e um pouco de paciência, qualquer pessoa pode obter o corpo desejado.

O professor explica que a maioria das pessoas pode conseguir resultados satisfatórios aliando uma alimentação balanceada ao treinamento físico. “A receita para um corpo saudável é unir uma dieta saudável à exercícios de musculação e aeróbica, mas sem esquecer do tempo de repouso”, disse.

“É importante também que as pessoas procurem a ajuda de bons profissionais. Um personal trainer e um nutricionista, por exemplo, podem fazer com que os resultados sejam obtidos em um tempo menor”, concluiu.

Médico alerta para as consequências do uso de anabolizantes


De acordo com o médico cardiologista Waltécio Sousa, o uso indevido destas substâncias promove uma série de problemas no corpo. "Em ambos os sexos o anabolizante pode causar problemas de hipertrofia ventricular, o que pode causar insuficiência cardíaca, problemas como insuficiência hepática e gordura no fígado, além de esterelidade", explicou.

No caso específico das mulheres, o especialista alertou para o aparecimento de características do sexo masculino, como voz grossa, pêlos acentuados e diminuição de mamas. "Como a droga imita a testosterona, que é o hormônio masculino, este tipo de característica passa a se desenvolver no corpo da mulher", disse, aproveitando para enumerar mais alguns problemas causados pelo uso da substância pelas mulheres.

"O uso indevido também pode provocar câncer de fígado, de mama, e interferir no ciclo menstrual da mulher, atrofiamento de ovarios e alterações em suas funções férteis", completou.

A+ A-